Clicky

MetaTrader 728×90

As bolsas de valores da Europa mantiveram os ganhos nesta segunda-feira. Por lá, como nos demais mercados acionários, o dia foi de ajustes, sem indicadores e com as expectativas para as medidas dos Estados Unidos sobre as alíquotas de importação de produtos siderúrgicos. Além disso, o foco segue para os indicadores da economia norte-americana dessa semana e também na busca de pistas para a decisão que o Federal Reserve poderá adotar sobre a política monetária na reunião do dia 21.

Ao final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,25% aos 379.20, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,08% aos 22.764; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 0,43% aos 9.727; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em alta de 0,58% aos 12.418; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 0,13% a 7.214; o CAC 40 (Paris) recuou 0,04% aos 5.276; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em queda de 0,27% aos 5.438.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Já na Alemanha, finalmente, a chanceler alemã Angela Merkel segue animada com o acordo do governo de coalizão. Hoje, ela e o líder social-democrata e futuro ministro de Finanças, Olaf Scholz, prometeram trabalhar pela união da Europa e fortalecimento da Zona do Euro. A bolsa de Frankfurt permaneceu no azul.

Enquanto isso, a primeira-ministra Theresa May, Reino Unido, segue enfrentando mais desafios, além do processo do Brexit com tempo enxuto. Hoje, ao falar na Câmara dos Comuns, May provocou novo estresse ao acusar a Rússia como responsável pelo envenenamento do ex-espião, Sergei Skripal, e sua filha em Salisbury há oito dias.

Ainda do lado político, enquanto os detalhes do decreto do presidente Donald Trump não são divulgados, as ações das mineradoras listadas nos mercados acionários europeus seguem no vermelho.

Hoje, entre as ações com perdas estavam as do produtor de minério de ferro Rio Tinto PLC, queda de 0,4%, enquanto Glencore PLC perdeu 0,2%.

Na Nyse, o índice de metais segue em alta de 0,49%.


Assuntos desta notícia