Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Os mercados acionários da Europa mantiveram as perdas nas negociações desta quinta-feira, com as atenções para os Estados Undos e com a postura do Federal Reserve sobre a política monetária nas próximas reuniões. O fantasma de um taxa de juros mais forte nos Estados Unidos assustou os investidores. Seguem no radar europeu os resultados corporativos e os números da inflação da Zona do Euro apresentados hoje.

Ao final, o índice Stoxx Europe 600 ficou em queda de 0,73% a 384.62, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) ficou em queda de 0,83% aos 24.064; o Ibex 35 (Madri) recuou 0,50% aos 10.038; o DAX 30 (Frankfurt) perdeu 0,88% aos 12.690; o FTSE-100 (Londres) caiu 0,54% a 7.502; o CAC 40 (Paris) caiu 0,50% aos 5.501; e o PSI-20 (Lisboa) recuou 0,20% a 5.486.

MetaTrader 300×250

Seguindo a cautela com o Fed, a perspectiva de maiores custos de empréstimos para corporações e consumidores, assim como a força do dólar sobre as expectativas de altas de juros, está repercutindo nos mercados de ações em todo o mundo.

Quanto à Zona do Euro, a taxa anual de inflação ficou aquém das expectativas no relatório desta quinta-feira, chegando a 1,2%. Uma desaceleração na inflação e no crescimento econômico até agora neste ano podem levar o Banco Central Europeu -BCE a ser mais cauteloso sobre a política monetária da região, bem como repensar o corte no programa de flexibilização quantitativo.

Entre as ações com ganhos estavam as da Bayer AG, alta de 0,4%, superando as perdas anteriores que vieram depois que a empresa reduziu sua projeção para 2018, depois que o lucro líquido do primeiro trimestre foi prejudicado por oscilações cambiais adversas.

Entre as ações com perdas estavam as da Adidas AG, 6,08%, com a fabricante alemã de sapatos e roupas esportivas confirmando sua previsão para 2018 e afirmando que o lucro líquido do primeiro trimestre subiu para € 540 milhões (US $ 647,2 milhões), ajudado pelas fortes vendas na América do Norte.

Indicadores

Na Europa, em março de 2018, em comparação com fevereiro de 2018, os preços da produção industrial aumentaram 0,1% na Zona do Euro (EA19) e 0,2% na UE28, de acordo com estimativas do Eurostat, o serviço estatístico da União Europeia. Em fevereiro de 2018, os preços permaneceram inalterados em ambas as zonas.

Em março de 2018, em comparação com março de 2017, os preços da produção industrial aumentaram 2,1% na área do euro e 2,4% na UE28.

Na Europa, a inflação anual da Zona do Euro deverá ser de 1,2% em abril de 2018, ante 1,3% em março de 2018, de acordo com uma estimativa rápida do Eurostat, o escritório de estatísticas da União Europeia.

No Reino Unido, em 52,8 em abril, o Índice de Atividade de Negócios nos Serviços – PMI da IHS Markit, sazonalmente ajustado, subiu ligeiramente em relação à baixa de 20 meses em março, de 51,7. A última leitura ainda sinalizou apenas um aumento moderado na atividade do setor de serviços, com a taxa de crescimento a segunda mais fraca desde setembro de 2016.


Assuntos desta notícia