Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

As bolsas de valores europeias fecharam a semana no azul. Por lá, os investidores digeriram com mais cautela as medidas anunciadas ontem pelo presidente Donald Trump e levando em conta o prazo de 15 dias para que o decreto entre em vigor, o que vai permitir uma análise melhor por parte dos países enquadrados nas alíquotas.

Ainda ficou no radar a criação de novas vagas no setor de trabalho norte-americano, que surpreendeu aos 313 mil em fevereiro, mas com os salários não acompanhando o ritmo de alta. A leitura do mercado é de que o Federal Reserve deverá repensar a elevação das taxas de juros e com uma inflação não seguindo o ritmo esperado.

MetaTrader 300×250

Ao final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 ficou em alta de 0,43% aos 378.24, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) subiu 0,06% aos 22.745; o Ibex 35 (Madri) ficou em alta de 0,41% aos 9.686; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em queda de 0,07% aos 12.346; o FTSE-100 (Londres) subiu 0,30% a 7.224; o CAC 40 (Paris) ganhou 0,39% aos 5.274; e o PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,53% aos 5.423.

Já o índice DAX 30, bolsa de Frankfurt, ficou em queda com os números da balança comercial da Alemanha, abaixo do estimado.

Ontem, em coletiva de imprensa logo depois de encerrada a reunião de dois dias para definir a política monetária, o presidente do Banco Central Europeu – BCE Mario Draghi foi perguntado sobre as medidas que ainda seriam anunciadas pelo presidente Trump para o aço e o alumínio. Mesmo sem citar nomes, Draghi disparou: “Se você colocar tarifas contra seus aliados, alguém se pergunta quem são os inimigos?”

Entre as ações com perdas ficaram as da siderúrgica ArcelorMittal SA, queda de 0,6% com as tarifas de Trump.

As da Deutsche Lufthansa AG perderam 5,6%, depois que a companhia aérea divulgou números de tráfego para fevereiro.

O euro estava em alta de 0,04% comprado a US $ 1,2329.


Assuntos desta notícia