Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Depois da grande expectativa para as declarações da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, na última sexta-feira (26) em Jackson Hole, no evento do banco central dos Estados Unidos, os investidores estão partindo para o risco, com a Bolsa de Nova York para cima.

Por aqui, todas as atenções seguem para o depoimento da presidente afastada Dilma Rousseff no Senado Federal no julgamento final do processo de Impeachment.

MetaTrader 300×250

Enquanto isso, os indicadores apresentados hoje mostram ainda sinais frágeis da economia doméstica.

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas recuou 1,0 ponto em agosto, para 86,1 pontos, interrompendo a sequência de cinco altas consecutivas que levaram a um ganho acumulado de 12,4 pontos entre março e julho. A FGV divulgou também nesta segunda-feira a Confiança do setor de Serviços.

O Banco Central divulgou as estimativas das instituições financeiras para o Boletim Focus.

Por outro lado, o mercado financeiro segue atento aos movimentos em Brasília e elevando os lucros, com a Bovespa em alta de 1,13% aos 58.369 pontos.*

O dólar comercial segue em queda nesta sessão na BM&F. No interbancário, a moeda seguia aos R$3,247 para a compra e R$3,249 para a venda, queda de 0,70%.

ÁSIA

As bolsas asiáticas ficaram em alta nesta segunda-feira, com os investidores da região refletindo as declarações de Janet Yellen.

A presidente disse que as taxas de juros serão elevadas ainda este ano, mas que os membros do banco esperam ainda por indicadores mais robustos, como a inflação e o setor de trabalho. Enquanto Yellen não revelou o momento específico de um movimento da taxa, o vice-presidente, Stanley Fischer, disse que um aumento da taxa em setembro é possível.

As ações em Tokyo reagiram com o iene enfraquecido e com o governo japonês prometendo adicionar estímulos.

Fora o Japão, o MSCI Asia Pacific caiu 09%, em Hong Kong, e o Hang Seng, ficou em queda de 0,38% aos 22.821 pontos. Na China, o índice SSE Composite, da bolsa de Xangai ficou estável 0,01% aos 3.070 pontos. Na Índia, o índice BSE da bolsa de Bombai ficou em alta de 0,43% aos 27.902 pontos. E no Japão, o índice Nikkei da bolsa de Tóquio fechou em alta de 2,30% aos 16.737 pontos.

EUROPA

As bolsas europeias operam recuadas nesta segunda-feira, com os investidores analisando também a fala de Janet Yellen, com a possibilidade de um aumento da taxa de juro dos Estados Unidos.

Há pouco, o Índice Stoxx Europe 600 recuava 0,2% para 342,98 por volta das 3 da tarde em Londres, apara declínios anteriores do tanto como 0,7%.

Entre as ações em queda estavam as dos fabricantes de veículos, com os declínios nas vendas de automóveis. E na outra ponta, os preços do petróleo estão arrastando os produtores de energia para baixo. O volume de ações mudando de mãos hoje foi 71% menor do que a média de 30 dias, como mercados do Reino Unido fechado para um feriado.

Faltando pouco para o fechamento, em Milão, o índice FTSE-MIB caía 1,21% aos 16.639 pontos. Em Madri, o índice Ibex 35 estava em queda de 0,58% aos 8.609 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 recuava 0,48% aos 4.420 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX 30 caía 0,41% aos 10.544 pontos. E, em Lisboa, o índice PSI-20 subia 0,22% aos 5.404 pontos.

ESTADOS UNIDOS

Os índices de peso em Wall Street seguem em alta nesta segunda-feira, com os investidores aproveitando para elevar os lucros antes da reunião do Fed em setembro.

Há pouco, Dow Jones subia 0,55% aos 18.495 pontos; o S&P avançava 0,47% aos 2.179 pontos; e a Nasdaq ganhava 0,24% aos 5.231 pontos. O WTI seguia cotada em US$46,74 e queda de 0,90%. A onça do ouro estava em queda de 0,09% a US$1.324,70.

A renda pessoal dos norte-americanos aumentou US $ 71,6 bilhões (0,4%) em julho de acordo com estimativas divulgadas hoje pelo Departamento de Análises Econômicas.

A renda pessoal disponível (DPI) aumentou US$ 60,1 bilhões (0,4%) e despesas de consumo pessoal (PCE) aumentou US$ 42,0 bilhões (0,3%). PPP real aumentou 0,4% em julho e PCE real aumentou 0,3%. O índice de preços PCE ficou inalterado a partir de junho. Excluindo alimentos e energia, o PCE aumentou 0,1% por cento em julho. O aumento da renda pessoal, em julho, refletiu principalmente aumentos de ordenados e salários e recibos de transferência atual pessoais.

Os gastos dos consumidores dos Estados Unidos aumentaram pelo quarto mês consecutivo em julho em meio à forte demanda por automóveis, apontando para um crescimento econômico que poderia abrir o caminho para o Federal Reserve a elevar os juros este ano.

O Departamento de Comércio informou nesta segunda-feira que os gastos do consumidor, que responde por mais de dois terços da atividade econômica dos EUA, subiu 0,3% mês passado depois de um ganho de 0,5% em junho. O aumento de julho ficou em linha com as expectativas dos economistas. Quando ajustado para a inflação, os gastos dos consumidores também subiram 0,3% em julho, após avanço de 0,4% em junho.

Commodities

O preço do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em outubro abriu nesta segunda-feira em forte baixa de 1,66% (US$ 0,79), aos US$ 46,85 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex).

O barril de petróleo Brent para entrega em outubro abriu nesta segunda-feira no mercado de futuros de Londres em baixa de 1,20%, cotado a US$ 49,32.

O minério de ferro fechou em alta de 0,02% aos US$59,14 no porto de Qingdao com 62% de pureza.

*Informações completas no BOLETIM DE FECHAMENTO


Assuntos desta notícia