Clicky

MetaTrader 728×90

Os mercados acionários globais operam com ganhos nesta sexta-feira, com as atenções para a participação da presidente do Federal Reserve em evento do banco central dos Estados Unidos. A busca é por sinais de quando e como será alterada a política monetária da maior economia do mundo.

Já no cenário doméstico, as atenções também estão voltadas para a reta final do julgamento de Impeachment da presidente Dilma Rousseff.

MetaTrader 300×250

Após um primeiro dia tumultuado, com 16 horas de trabalho, senadores retomam nesta sexta-feira a sessão, que para este segundo dia serão ouvidas as seis testemunhas arroladas pela defesa.

A intenção do presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski, que comanda a sessão, é esticar hoje os trabalhos até que a última testemunha seja ouvida. Na expectativa de ter o domingo para descansar, o ministro está disposto, inclusive, a virar a madrugada de hoje para amanhã.

Para dar mais celeridade aos trabalhos, Lewandowski fez um apelo aos senadores por mais objetividade. Só para a primeira testemunha do dia, o economista, Luiz Gonzaga Belluzzo, a lista já tem 30 nomes. A relação pode diminuir ou crescer ao longo da participação do economista. Ontem, por exemplo, durante o depoimento do auditor da Receita Federal, Antônio Carlos Costa D’ávila, pelo adiantado da hora, o número de inscritos caiu de 26 à metade nos primeiros dez minutos.

Porém, nem tudo ocorreu como o previsto. Com mais de duas horas da abertura dos trabalhos, a troca de acusações e o clima tenso fez com que o presidente do STF suspendesse a sessão.

O presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL) fez com que o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro Ricardo Lewandowski, antecipasse o horário de almoço em uma hora e meia. O motivo foi a troca de acusações entre Renan e a senadora, Gleisi Hofmann, que na sessão de ontem disse que “nenhum senador tinha moral para julgar a presidente Dilma Rousseff!”

O presidente do Senado, para surpresa de todos que estão acompanhando a sessão de julgamento final de Dilma, decidiu responder às acusações da senadora, em um clima tenso.

Renan lembrou que Gleisi e o marido, o ex-ministro das Comunicações do governo Dilma, Paulo Bernardo foram indiciados por corrupção passiva na Operação Lava Jato. Os dois são acusados de receber propina de contratos oriundos da Petrobras.
Renan chegou a afirmar que o Senado estava passando para a sociedade uma imagem de que Lewandowski estava sendo, constitucionalmente, obrigado a “presidir um julgamento em um hospício” e que nenhum dos lados ganharia esta disputa baseada em bate boca político.

“Esta sessão é uma demonstração de que a burrice é infinita. A senadora Gleisi chegou ao cúmulo de dizer que o Senado não tem condição moral de julgar a presidente”, afirmou.

Foi o suficiente para que os demais senadores aliados a presidente Dilma Rousseff também entrassem na discussão.

O ministro Lewandowski pediu ordem afirmando que teria que “usar o poder de polícia” e suspendeu a sessão. Nesse caso, trata-se do desligamento de microfones e questão de ordem, com até a suspensão da sessão como vem ocorrendo.

Por outro lado, a equipe do presidente interino, Michel Temer, segue anunciando medidas importantes, tanto para empresas como para os consumidores.

Vale ressaltar que ontem, o BNDES divulgou a prorrogação para dezembro de 2017 para que as empresas obtenham aportes para reativar os negócios, incluindo também as que estão em Recuperação Judicial.

Hoje foi a vez do Banco Central, que publicou no Diário Oficial da União (DOU) de hoje circular do com novas regras que podem ajudar na recuperação do crédito no país. A partir de 2017, os bancos poderão aceitar novas aplicações financeiras para reduzir o risco de empréstimos. Com menor risco, os bancos poderão oferecer juros menores no futuro.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) na cidade de São Paulo, recuou em 0,03% na terceira prévia de agosto. Na última apuração, a taxa tinha apresentado alta de 0,05% ante aumento de 0,24% na primeira prévia do mês.

Do lado financeiro, a Bovespa segue ganhando força e como os demais mercados também esperando Janet Yellen.

Há pouco, o Ibovespa estava em alta de 1,43% aos 58.547 pontos e volume financeiro seguindo em R$2,3 bilhões.*

O dólar comercial opera em queda nesta sexta-feira. No interbancário, a moeda estava cotada em R$3,193 para a compra e R$3,195 para a venda, queda de 1,13%.

O BC entrou ofertando mais 10 mil contratos em leilão de swap cambial reverso.

ÁSIA

As bolsas asiáticas recuaram nas negociações desta sexta-feira, puxada por ações no Japão e com os investidores mostrando cautela para assumir riscos antes do discurso da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, que pode fornecer pistas sobre quando a maior economia do mundo vai aumentar as taxas de juro.

Em Hong Kong, o Índice MSCI Asia Pacific deslizou 0,5% para 138,25 pontos no fechamento, sua segunda queda semanal e a mais longa sequência de recuos desde junho. O Índice Topix do Japão afundou 1,3% com o iene negociado a 100,45 por dólar.

Ao final desta jornada, em Hong Kong, o principal indicador, o Hang Seng, ficou em alta de 0,41% aos 22.909 pontos. Na China, o índice SSE Composite, da bolsa de Xangai ficou em alta de 0,06% aos 3.070 pontos. Na Índia, o índice BSE da bolsa de Bombai ficou em queda de 0,19% aos 27.782 pontos. E no Japão, o índice Nikkei da bolsa de Tóquio fechou queda de 1,18% aos 16.360 pontos.

O Topix também perdeu ganhos na semana com as seguradoras e montadoras lideraram as perdas. O iene ganhou força contra o dólar depois que dados mostraram julho mostraram a que os preços ao consumidor caíram 0,5% ante um ano atrás, 0,7%.

EUROPA

As bolsas europeias operam em nesta sexta-feira, com as atenções para Janet Yellen.

Faltando pouco para o final da negociações, em Milão, o índice FTSE-MIB subia 0,70% aos 16.829 pontos. Em Madri, o índice Ibex 35 estava em alta de 0,55% aos 8.647 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 subia 0,83% aos 4.443 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX 30 subia 0,42% aos 10.572 pontos. Em Londres, o índice FTSE-100 subia 0,41% aos 6.844 pontos. E, em Lisboa, o índice PSI-20 subia 0,52% aos 4.701 pontos.

O sentimento do consumidor na Alemanha- GfK evoluíram positivamente no seu conjunto, em agosto, com os efeitos mais chocante do Brexit de lado. O índice global de clima do consumidor está prevendo 10,2 pontos em setembro, após 10,0 pontos em agosto. As expectativas de renda e propensão a comprar estão melhores, enquanto as expectativas econômicas sofreram ligeiras perdas.

ESTADOS UNIDOS

Os índices de peso em Wall Street estão operando com ganhos, esperando as declarações da presidente do Fed em evento do banco em Jackson Hole.

Há pouco, o Dow Jones subia 0,49% aos 18.538 pontos; o S&P subia aos 0,53% aos 2.183 pontos; e Nasdaq ganhava 0,62% aos 5.244 pontos.

O produto interno bruto real (PIB) aumentou a uma taxa anual de 1,1% no segundo trimestre de 2016, de acordo com a “segunda” estimativa divulgada pelo Departamento de Análises Econômicas dos Estados Unidos. No primeiro trimestre, o PIB real aumentou 0,8%. A estimativa do PIB divulgado hoje é baseada em dados de origem mais completos do que estavam disponíveis para a estimativa “avanço”, emitido no mês passado. Na estimativa antecedente, o aumento do PIB real foi de 1,2%.

O déficit comercial diminuiu para um ajuste sazonal de US$ 59,3 bilhões em julho de US$ 64,5 bilhões em junho, informou o Departamento de Comércio norte-americano nesta sexta-feira. Esse foi menor déficit de US $ 62,5 bilhões previsto por economistas consultados pela MarketWatch. As exportações aumentaram em US$ 2,9 bilhões durante o mês, enquanto as importações diminuíram US$ 2,4 bilhões. Os estoques no atacado foram pouco mudados durante o mês, subindo 0,2%, mais elevados que há um ano, 0,3%. Os estoques de varejo declinaram 0,4% no mês e ficaram em 4,2%, mais elevado do que um ano atrás.

Commodities

O preço do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) para entrega em outubro abriu nesta sexta-feira em alta de 0,25% (US$ 0,12), aos US$ 47,45 o barril na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex).

O barril de petróleo Brent para entrega em outubro abriu nesta sexta-feira no mercado de futuros de Londres cotado a US$ 49,49, baixa de 0,36% em relação ao fechamento da jornada anterior.

O minério de ferro negociado no porto de Qingdao fechou em queda de 3,76% aos US$59,13 a tonelada seca.


Assuntos desta notícia