Clicky

MetaTrader 728×90

Os mercados acionários globais operam para cima no começo da tarde desta sexta-feira, depois de muita volatilidade ao longo da semana.

Descolados do cenário político, os índices de peso estão reagindo aos dados da balança comercial da China e também dos Estados Unidos. As duas potências dão sinais de fortalecimento robusto.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Apenas os mercados do Velho Continente operam sem direção, com o Brexit na mesa de discussões, e com a cautela para os bancos da Itália.

Por aqui, em dia de alinhavos ainda em Brasília, considerando o “turbilhão” da Operação Lava Jato, o dia está com agenda fraca.

Apenas da Fipe apresentou o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) para a cidade de São Paulo. O indicador acusou redução no ritmo de alta na primeira quadrissemana de fevereiro ao atingir variação de 0,18% ante 0,32% no fechamento de janeiro.

Três dos sete grupos pesquisados tiveram taxas negativas: habitação (caiu de -0,16% para -0,01%); alimentação (de -0,16% para -0,11%) e vestuário (de -0,86% para -0,77%).

Como sempre ocorre nesta época do ano, a classe de despesa que mais pressionou o orçamento doméstico foi educação: alta de 5,56%. Porém, no levantamento anterior, a taxa tinha sido ainda maior: 6,51%. Em saúde, houve uma pequena elevação, indo de 0,70% para 0,79%. O mesmo ocorreu em despesas pessoais (de 0,12% para 0,25%).

No grupo restante, transportes, houve ligeira redução na velocidade de reajuste com a taxa passando de 0,50% para 0,37%.

Do lado acionário, a Bovespa estava em alta.

Do lado cambial, o dólar comercial opera em queda.

Há pouco, no interbancário, a moeda seguia aos R$3,115 para a compra e R$3,116 para a venda, queda de 0,42%.

ÁSIA

Os mercados da Ásia subiram nesta sexta-feira para o nível mais alto desde julho do ano passado com os investidores analisando os dados da China.

Entre as altas estavam as ações da BGF Retail, 7,5% e a Yamaha Motors, 7,7%, com resultados trimestrais superando as estimativas.

O dólar ganhou força, passando a valer 113,85 ienes, contra 112,26 ienes ontem pela manhã.

O MSCI Asia Pacific ficou em alta de 0,9%, em Hong Kong. O índice Asia Dow ficou em alta de 0,92% aos 3.151 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng ficou em alta de 0,21% aos 23.574 pontos. Na China, o índice SSE Composite, da bolsa de Xangai ficou em alta de 0,21% aos 3.196 pontos. Na Coreia do Sul, o índice Kospi ficou em alta de 0,45% aos 2.075 pontos. Na Índia, o índice BSE da bolsa de Bombai ficou em alta de 0,02% aos 28.334 pontos. O Nikkei 225 ficou em alta de 2,49% aos 19.378 pontos. O índice Topix do Japão fechou em alta de 2,2%.

O superávit comercial da China cresceu mais rápido do que o esperado em janeiro, segundo dados da Administração Geral das Alfândegas. Pequim registrou superávit comercial de 355 bilhões de yuans em janeiro, ante 275 bilhões em dezembro, bem acima das previsões de 295 bilhões.

Em termos denominados nos Estados Unidos, o excedente de Pequim aumentou para US $ 51,4 bilhões, de US $ 40,8 bilhões. Analistas estavam prevendo a mediana  numa leitura de US $ 49,8 bilhões.

EUROPA

As bolsas europeias seguem divididas nesta sexta-feira, com o cenário político puxando índices para baixo. Do lado positivo, os investidores estão digerindo os dados da balança comercial da China. *

Os lucros das empresas também levantaram o sentimento na sexta-feira, com as ações da ArcelorMittal subindo 4,2%, depois de relatar um aumento de 20% no lucro, ajudado por um rali nos preços do aço e do ferro.

Perto do fechamento, em Londres, o índice Stoxx Europe 600 seguia em queda de 0,08% aos 366.50. Em Milão, o índice FTSE-MIB estava em queda de 0,82% aos 18.790 pontos. Em Madri, o índice Ibex 35 estava em queda de 0,64% aos 9.377 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX 30 estava em alta 0,28% aos 11.675 pontos. Em Paris, o índice CAC 40 seguia recuado em 0,10% aos 4.821 pontos. Em Londres, o índice FTSE-100 subia 0,35% aos 7.254 pontos. E, em Lisboa, o índice PSI-20 estava em alta de 0,63% aos 4.623 pontos.

Na França, em dezembro de 2016, a produção na indústria de transformação caiu 0,8%, depois de uma alta de 2,4%, bem como em toda a indústria a queda foi de 0,9%, depois de 2,4%.

Na Itália, em dezembro de 2016, o índice de produção industrial ajustado sazonalmente aumentou 1,4% em relação ao mês anterior. A variação percentual da média dos últimos três meses em relação aos três meses anteriores foi de alta em 1,3%. Os dados são do Instituto Nacional de Estatísticas e Estudos Econômicos (INSEE).

No Reino Unido, o índice de produção para o quarto trimestre 2016 foi estimado para ter aumentado por 0,3%, revisado para cima de 00% na estimativa preliminar do produto interno bruto.

No Reino Unido, o déficit comercial em bens e serviços diminuiu para £ 8,6 mil milhões no quarto trimestre de 2016, na sequência de um aumento acentuado do déficit do trimestre anterior.

No Reino Unido, em dezembro de 2016, a produção da construção aumentou 1,8% em relação a novembro de 2016, em grande parte devido ao aumento de novos trabalhos. O trabalho comercial privado foi um dos principais motores do crescimento da construção, com expansão de 5,2% em dezembro. O padrão subjacente sugerido pelo movimento de 3 meses em 3 meses mostra uma ligeira expansão de 0,2% na produção, revisto de 0,1% na estimativa preliminar do PIB. Todos os dados são do Departamento Nacional de Estatísticas.

ESTADOS UNIDOS

Os futuros em Wall Street operam para cima nesta sexta-feira, com os investidores digerindo a temporada de balanços, indicadores domésticos e da China, bem como as expectativas do presidente Donald Trump para a economia. As commodities também estão para cima.**

Há pouco, os futuros em S&P subiam 0,12% aos 2.307; o Dow Jones estavam em alta de 0,17% aos 20.170; e o Nasdaq subiam 0,12% aos 5.218.

Os preços de importação nos Estados Unidos avançaram 0,4% em janeiro, informou hoje o Escritório de Estatísticas do Trabalho norte-americano, depois de uma alta de 0,5% em dezembro. Para os dois meses, o aumento dos preços dos combustíveis mais do que compensaram os demais preços.

Os preços das exportações norte-americanas avançaram 0,1% em janeiro, depois de subir 0,4% no mês anterior.

Todas as importações:

Os preços de importação aumentaram 0,4% em janeiro, depois de um avanço de 0,5% em dezembro. O índice de preços para as importações globais subiu 3,7% no ano passado. O avanço entre janeiro de 2016 e janeiro de 2017 foi o maior aumento de 12 meses desde que o índice subiu 5,1% em fevereiro de 2012.

Todas as exportações:

Os preços de exportação subiram 0,1% em janeiro, depois de um aumento de 0,4% em dezembro. A subida dos preços das exportações não-agrícolas foi mais do que compensada pela queda dos preços agrícolas em cada um dos dois meses.

Com exceção de uma queda de 0,8% em agosto de 2016, os preços de exportação têm tendência de alta desde abril de 2016 e subiu 2,3% no ano encerrado em janeiro. O aumento de 2,3% foi o maior avanço de 12 meses, uma vez que o índice subiu 2,6% entre janeiro de 2011 e janeiro de 2012.

BRASIL

A Bolsa de Valores de São Paulo opera em alta nesta sexta-feira, com os investidores avaliando o desempenho da balança comercial de China, que voltou a surpreender. As commodities para cima embalam os papéis de peso, Petrobras e Vale acima de 4%.***

Há pouco, o Ibovespa estava em alta de 0,68% aos 65.404 pontos.O giro financeiro seguia para R$1,2 bilhão.

Entre as ações com ganhos estavam as da Bradespar PN, alta de 4,65%; Siderúrgica Nacional ON, alta de 3,17%; e CCR ON, alta de 2,71%.

Na contramão estavam as ações da Suzano Papel PNA, queda de 1,80%; Braskem PNA, queda de 2,03%; Hypermarcas ON, queda de 1,30%; Qualicorp ON, 070%; e MRV ON, queda de 0,87%.

A Petrobras ON estava em alta de 1,38% e a PN, alta de 1,20%.
A Vale ON estava em alta de 4,02% e a PN, alta de 3,96%.

Empresas

A TIM que prevê investimentos ao redor de R$ 12,0 bilhões nesse período e elevação da margem EBITDA para 36% em 2019. Publicaremos hoje uma análise especial que terá mais detalhes sobre esses temas, bem como nossa recomendação para os ativos TIMP3.

A Energisa (ENGI11) registrou queda de 1,3% no volume vendido do 4T16, frente ao 4T15, principalmente por conta da expressiva queda na demanda industrial (-23,6%). No acumulado de 2016, o recuo nas vendas foi de 1,6% e o destaque negativo ficou com o desempenho registrado pela Energisa Minas Gerais e Energisa Borborema, sendo que a receita líquida sofreu retração de 2,6% no mesmo período.

A Lojas Renner (LREN3) mantém os bons resultados. A companhia apresentou neste 4T16, crescimento de 8% no lucro líquido, além disso, sua geração de caixa (EBITDA) e margens também vieram bem melhores. A margem EBITDA de varejo é de 26,3%. Vale comentar que as lojas da Camicado e Youcom continuam contribuindo positivamente para o resultado consolidado. Para 2017 a Renner espera um crescimento ainda gradual, no entanto, projeta investir R$ 500 milhões para a abertura de 60 a 65 lojas, mantendo o seu plano de chegar a 2021 com 450 lojas da Renner, 125 lojas da Camicado e 300 lojas da Youcom e também irá investir em melhorias na parte logística e na operação das lojas. Já fora do Brasil, é projetado abrir três lojas, no segundo semestre, sendo em Montevidéu no Uruguai. Outro foco da companhia, em 2017, é a sua operação Financeira (Realize Crédito, Financiamento e Investimento), a partir de junho, que será responsável pela gestão da parte de cartões de crédito e crédito pessoal

Carteira Teórica

A carteira teórica do Índice Bovespa que passou a vigorar entre e 02 de janeiro de 2017 a 28 de abril de 2017, com base no fechamento do pregão de 29 de dezembro de 2016, totaliza 59 ativos de 56 empresas e com a entrada da Eletrobras ON (ELET3). Os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Itauunibanco PN (10,681%), Bradesco PN (7,740%), Ambev S/A ON (7,183%), Petrobras PN (6,008%) e Petrobras ON (4,592%).

Commodities

O minério de ferro negociado no porto de Gyingadao, China, fechou em alta de 3,32% aos US$86,62 a tonelada seca e com 62% de pureza.

Os contratos futuros de petróleo WTI, para entrega em março e negociados na Bolsa Mercantil e de Futuros, Nova York, estavam em alta de 1,55% aos US$53,83 o barril.

*** Informações completas no BOLETIM DE FECHAMENTO


Assuntos desta notícia