Clicky

mm lci boxe 728

Os investidores ficaram divididos nas negociações desta quinta-feira, com realização de lucros e o presidente Donald Trump gerando polêmica em coletiva de imprensa na Casa Branca.

Trump seguiu depreciando a economia dos Estados Unidos, pintando um quadro distópico de perda massiva de emprego, cidades internas violentas e crescente abuso de drogas.

300×250 4 reais

“Eu herdei uma bagunça em casa! Os democratas estragaram as coisas de verdade”, disse.

As visões de pesadelo de Trump contrastam com especialistas externos que realmente estão mais confiante sobre a perspectiva econômica dos Estados Unidos e, mais importante, antes do presidente assumir o cargo.

A taxa de desemprego quando o presidente Obama assumiu o cargo, em janeiro de 2009, era de 7,8%. Em janeiro de 2016, a taxa de desemprego foi de 4,8%.

Os Estados Unidos perderam 793 mil empregos durante o mês em que Obama assumiu o poder. Em janeiro eram 227 mil.

Mesmo se parte da recente ascensão da atividade é atribuída à crescente confiança desde a eleição de Trump – e as pesquisas mostram que tanto a confiança dos negócios quanto a dos consumidores subiram desde novembro -, a economia estava em bases muito mais fortes do que a que Obama herdou.

Nesta quinta-feira, o índice de fábricas do Fed da Filadélfia atingiu seu maior nível desde 1984, em fevereiro. A média de 4 semanas de reivindicações de auxílio-desempregos caiu para o nível mais baixo desde 1973.

Além disso, as vendas no varejo caíram em janeiro e a economia pode escapar da crise do primeiro trimestre que a atormentou nos últimos anos. As informações são de agências internacionais.

Na Ásia, as bolsas subiram com as economias dando sinais de fortalecimento robusto. Os bancos puxaram Hong Kong.

Na Europa, os mercados recuaram com a reta final de balanços, questões políticas, em especial o Brexit.

No Brasil, o bom humor impera no mercado acionário com o fluxo de capital estrangeiro. O dólar ficou em alta por conta da grande procura. Mas os indicadores da economia local seguem enfraquecidos.

A atividade econômica apresentou queda de 4,34%, em 2016. É o que mostra o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br). No último trimestre do ano, comparado ao mesmo período de 2015, houve retração de 3,13%. Também houve queda na comparação entre o quarto e o terceiro trimestre de 2016: -0,36%. O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic.

A indústria paulista registrou saldo positivo de 6,5 mil vagas de emprego em janeiro, variação positiva de 0,31% na comparação com dezembro de 2016, sem ajuste sazonal. Já na análise de janeiro deste ano com o mesmo mês do ano passado, a variação ficou negativa em 5,73%, com demissão de 132 mil trabalhadores. Nos últimos três anos, a indústria perdeu 518 mil postos de trabalho. Os dados são da Pesquisa de Nível de Emprego do Estado de São Paulo feita pelo Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon) da Federação de Indústrias do estado de São Paulo (Fiesp) e do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) e foram divulgados nesta quinta-feira.

As vendas de combustíveis no Brasil em 2016 caíram 4,5% em relação a 2015, passando de 141,811 bilhões de litros em 2015 para 135,436 bilhões no ano seguinte. Os dados foram divulgados hoje, no Rio de Janeiro, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis – ANP. Houve, ainda, redução de 5,1% na venda de óleo diesel B na comparação com 2015, passando de 57,211 bilhões de litros para 54,279 bilhões no ano seguinte. A queda na venda de diesel atingiu 5,1%. E as vendas de gás liquefeito de petróleo cresceram 1,1%.

ÁSIA

As bolsas da Ásia fecharam com ganhos nesta quinta-feira, com os investidores analisando o desenvolvimento das economias da região. Os bancos puxaram o Han Seng, em dia de agenda vazia.

Em Hong Kong, o índice MSCI Asian Pacific Index ficou em alta de 0,4%, puxado pela empresas de saúde. O índice Asia Dow ficou em alta de 0,28% aos 3.202 pontos. O Nikkei 225 (Japão),ficou em queda de 0,47%; o Hang Seng (Hong Kong), alta de 0,47%; o SSE Composite (Xangai), alta de 0,52%; o BSE (Índia), alta de 0,52%; 0 Kospi (Coreia do Sul), alta de 0,27%.

O investimento direto não-financeiro de China (ODI) caiu em janeiro e suas compras imobiliárias offshore mergulharam, depois que as autoridades apertaram restrições em saídas de capital para suportar a moeda do yuan em dificuldades e aliviar a pressão sobre as reservas cambiais do país. O ODI não-financeiro da China caiu 35,7% em janeiro para 53,27 bilhões de yuans (US $ 7,77 bilhões) – o mais fraco em 16 meses – em comparação com o mesmo período do ano anterior, disse o Ministério do Comércio na quinta-feira.

EUROPA

Os índices de peso nos mercados europeus fecharam em território negativo, com a cautela para o cenário político. A reação positiva do FTSE MIB, Milão, se deu com os dados da economia e a recuperação dos bancos. As indicações do Banco Central Europeu (BCE), de que pode ser capaz de comprar mais títulos geraram ganhos nas dívidas italiana e espanhola.

Ainda nesta sessão, a reta final dos balanços corporativos também estão nas discussões.

As ações da Cobham ficou com a maior perda no Stoxx 600, 15% abaixo, depois de anunciar um golpe de 150 milhões de libras (US$ 188 milhões) contra os custos excedentes do combustível aéreo da Boeing Co., entre outras cobranças e baixas, e perspectivas não muito claras para 2017.

Ao final, em Londres, o índice Stoxx Europe 600 ficou em queda de 0,37% aos 370.10; o índice FTSE-MIB (Milão) ficou em alta de 0,16% aos 19.087; o índice Ibex 35 (Madri) ficou em queda de 0,31% aos 9.554 pontos; o DAX 30 (Frankfurt) ficou em queda de 0,31% aos 11.757 pontos; o CAC 40 (Paris) ficou em queda de 0,52% aos 4.899 pontos; o FTSE-100 (Londres) recuou 0,34% aos 7.277 pontos; o índice PSI-20 (Lisboa) ficou em alta de 0,03% 4.628 pontos.

A gigante Nestlé viu as ações recuando nesta sessão, depois de anunciar menor crescimento em 2016.

O dólar caiu, o ouro subiu e os títulos do Tesouro avançaram, depois de caírem, e os títulos do Tesouro avançaram depois da queda do dólar em cinco dias.

A Istat apresentou, nesta quinta-feira, os dados sobre o comércio exterior da Itália, bem como os índices de valor unitário e volume referentes a dezembro de 2016.
Em comparação com o mês anterior, as exportações em dezembro aumentaram 2,3%, refletindo alta das vendas dos países não pertencentes à UE (alta de 2,5%) e dos países da UE (alta de 2,1%). O crescimento das compras em 2,5% deve-se ao aumento nos países não pertencentes à UE em alta de 6,5%, enquanto os países da União Europeia estão estáveis.

No quarto trimestre, o crescimento das exportações em  2,4%, deve-se a uma alta tanto para os mercados da UE como para os não-europeus,  2,1% e 2,9% respectivamente. O crescimento das importações, 3,6%, deve-se principalmente ao aumento das compras de bens provenientes de mercados não comunitários, alta de 5,2%.

Em dezembro de 2016, o índice de preços de importação aumentou 0,5% em relação ao mês anterior (o índice aumentou 0,1% para a zona do euro e 0,7% para a Zona não-euro). A taxa de variação total de doze meses aumentou 1,6% (respectivamente, aumentou 0,1% para a zona do euro e 3,0% para a zona não-euro). O índice trimestral total aumentou 1,2% em relação ao período anterior, 0,2% para a Zona do Euro e 2,0% para a Zona fora do euro.

ESTADOS UNIDOS

Os índices de peso em Wall Street fecharam no negativo nesta quinta-feira, com os investidores realizando os lucros, depois dos recordes registrados nas últimas semanas.

A volta do território negativo foi reforçada pela coletiva de imprensa de Donald Trump, afirmando que não vai recorrer da decisão da Justiça, que dá acesso livre aos cidadãos dos sete países aos Estados Unidos, bem como as críticas ao programa de saúde, Obamcare, e também aos papel da imprensa. Lembrando que as ofensas para com a imprensa foi o forte da campanha de Trump.

Para a decisão da Justiça, o presidente disse que vai apresentar outra medida. Quanto ao Obamacare, que está suspenso desde a sua posse em 20 de janeiro, deve ser substituído por outro programa e anunciado junto com as medidas fiscais.

As avaliações da fala da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, no Senado dos Estados Unidos por dois dias também ficaram no foco do mercado. A reta final dos balanços corporativos e os indicadores do emprego também.

O mercado vê uma chance de 31% de uma subida de taxa de juros pelo Fed na reunião entre os dias 14 e 15 de março, acima das expectativas anteriores.

Ao final, o S&P ficou em queda de 0,09% aos 2.347; o Dow Jones estava em subiu 0,04% aos 20.619; e o Nasdaq ficou em queda de 0,08% aos 5.814.

Na semana que terminou em 11 de fevereiro, o valor antecipado para as solicitações iniciais de auxílio-desemprego nos Estados Unidos, ajustadas, foi de 239 mil, aumento de 5 mil do nível revisado da semana anterior, 234 mil, com a média móvel de quatro semanas em 245.250, aumento de 500 da semana anterior. A média foi revisada para cima de 244.250 para 244.750. A estimativa para os pedidos iniciais era para 243 mil.

A taxa de desemprego antecipado ajustada sazonalmente ajustada foi de 1,5% para a semana que encerrada em 4 de fevereiro, inalterada da taxa não revisada da semana anterior.

Os construtores começaram a trabalhar em mais casas nos Estados Unidos do que a previsão em janeiro, depois de uma revisão ascendente do início do mês anterior, o setor dá sinais de caminho constante em 2017. As construções residenciais totalizaram 1,25 milhões anualizados, conforme o relatório do Departamento de Comércio apresentado nesta quinta-feira. As licenças, um proxy para a construção futura, aumentaram no ritmo o mais rápido desde novembro de 2015, em uma queda nos pedidos para apartamentos.

BRASIL

A Bovespa devolvendo os ganhos em sessão marcada pela volatilidade nesta quinta-feira, com as empresas de energia, bancos e aéreas operando no positivo.

Ao final, o Ibovespa ficou em queda de 0,24% aos 67.814 pontos. O IEEX ficou em alta de 0,98%. O giro financeiro ficou R$9,3 bilhões.

” O clima é de otimismo por aqui, embora com o movimento fraco de hoje, o mercado vem atuando com atenção para as commodities, em especial o minério de ferro próximo dos US$100,00 a tonelada. O que se vê é uma alta no fluxo de capital, mostrando que o estrangeiro está presente. Com isso, grande parte de analista acredita que o índice pode chegar aos 73.500 com algum fato novo, quem sabe por parte do governo federal. Os que acompanhamos é que o otimismo está elevado, porém, os indicadores ainda não estão compatíveis”, explicou o operador da Renascença, Luiz Roberto Monteiro.

As ações com ganhos
Copel PNB, alta de 3,95%; Smilles ON, alta de 5,11%; Cemig ON, alta de 3,09%; Brasil ON, alta de 3,26%; e Equatorial ON, alta de 2,62%.

As ações com perdas
Localiza ON, queda de 2,28%; Hypermarcas ON, queda de 2,18%; Santander UNT, queda de 2,27%; Itauunibanco PN, queda de 1,95%; e Sabesp ON, queda de 1,80%.

A Petrobras ON ficou em alta de 0,65% e a PN, estável.
A Vale ON ficou em queda de 0,15% e a PN, queda de 0,19%.

Carteira Teórica

A carteira teórica do Índice Bovespa que passou a vigorar entre e 02 de janeiro de 2017 a 28 de abril de 2017, com base no fechamento do pregão de 29 de dezembro de 2016, totaliza 59 ativos de 56 empresas e com a entrada da Eletrobras ON (ELET3). Os cinco ativos que apresentaram o maior peso na composição do índice foram: Itauunibanco PN (10,681%), Bradesco PN (7,740%), Ambev S/A ON (7,183%), Petrobras PN (6,008%) e Petrobras ON (4,592%).

Moedas

O dólar comercial fechou em alta nesta quinta-feira, depois de uma sequência de desvalorização ante o real, o que acabou elevando a procura pelo ativo.

Hoje, no interbancário, a moeda fechou cotada aos R$3,083 para a compra e R$3,084 para a venda, alta de 0,56%.

O euro ficou em R$3, 292 para a compra e R$3,293 para a venda, alta de 1,63%.

A libra ficou em R$3,853 para a compra e R$3,855 para a venda, alta de 1,22%.

O peso argentino ficou em R$0,200 para a compra e R$0,200 para a venda, alta de 0,55%.

Nos últimos dias, em especial ontem, a moeda perdeu força ante o real, o que acabou elevando a procura pela divisa. Além disso, o otimismo com a aprovação na Câmara dos Deputados da nova etapa da regularização de recursos no exterior elevou a estimativa de volume mais forte de entradas no País.

De acordo com Alexsander Queiroz, da Aware Investments. “O dólar, que começou o ano de 2017 valendo R$ 3,28, rompeu o suporte de R$3,10 e está operando abaixo de R$3,05. A combinação de maior otimismo com a economia mundial, preços mais altos das commodities e busca por retorno mais altos (carry trade) beneficiaram a moeda brasileira. Mas a valorização do Real não deve persistir por muito mais tempo”, afirma completando: “o dólar baixo favoreceu a queda da inflação e aumenta a probabilidade de redução mais forte da Selic, que tem uma reunião do COPOM na próxima quarta-feira, dia 22,  o que torna atrativo o investimento em LTNs (prefixados)”, recomenda o economista que é especializado na gestão de grandes fortunas.

Como investimento, Queiroz aposta nas LTNs curtas até 01.01.2018. Para quem compra Dólar, a recomendação é fazê-lo neste momento, pois “janelas são sempre importantes para um bom preço médio, mas a queda não deve persistir. A partir de agora, o Banco Central do Brasil (BCB) deve diminuir o ritmo das operações de rolagem de swap [compra de dólares]”, afirma o investidor.

De fato, o BCB entrou com leilão de swap tradicional, que equivale a venda de dólares no mercado futuro, ofertando 6 mil contratos com vencimentos para março.


Assuntos desta notícia