Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

O dia começou com os investidores globais animados para as compras antes da apresentação da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, no Congresso norte-americano sobre a política monetária e a apresentação do Livro Bege.

Essa expectativa puxou as bolsas da Ásia para cima, bem como as da Europa, em dia de agendas enfraquecidas.

MetaTrader 300×250

Nos Estados Unidos, Wall Street manteve ganhos durante todo o dia, com os índices embalados também pelos preços do petróleo e no aguardo do Fed. Ao final, os investidores mantiveram o bom humor com as declarações de que o banco central não tem mais pressa em mexer na política monetária até que a inflação volte a ficar acima dos 2% projetados pelo banco.

Já por aqui, o dia começou com as atenções dos investidores para a discussão sobre o destino político do presidente Michel Temer na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal.

Ainda pela manhã, a aprovação da Reforma Trabalhista ainda era comemorada pelos governistas e criticada pela oposição, mas sem interferência nos mercados. As notícias corporativas vindas das gigantes de petróleo, Petrobras e Queiroz Galvão, junto com a recuperação dos preços do petróleo nos mercados internacionais e o exercício de opções sobre o Ibovespa davam animo para as negociações. Entretanto, por volta das 3 da tarde uma notícia, que era esperada mas não neste momento, contaminou todas as negociações: a condenação do ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro pelo Juiz Federal, Sérgio Moro, que cuida da Operação Lava Jato, no processo do Triplex do Guarujá, litoral Sul de São Paulo.

Com 238 páginas, a sentença de Lula, que também responde por mais quatro processos, proíbe a ocupação de cargo público por 19 anos e uma multa de R$16 milhões. Porém, ele foi absolvido de lavagem de dinheiro pelo acervo presidencial por falta de provas.

“Os questionamentos sobre a imparcialidade deste julgador constituem mero diversionismo e, embora sejam compreensíveis como estratégia da defesa, não deixam de ser lamentáveis já que não encontram qualquer base fática e também não encontram qualquer base fática e também não têm base em argumentos minimamente consistentes, como já decidido, como visto, pelo Egrégio Tribunal Regional Federal da 4ª Região [……..] Assim, por exemplo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, assistido pelos mesmos advogados, promoveu queixa-crime por abuso de autoridade e ainda por quebra de sigilo sobre interceptação telefônica contra o ora julgador perante o Egrégio Tribunal Regional Federal d 4ªRegião”, diz Moro.

Na página do Diretório do PT a nota oficial destaca que a condenação do ex-presidente representa um ataque à democracia e à Constituição Federal.

“Embora seja uma decisão de primeira instância, trata-se de medida equivocada, arbitrária e absolutamente ilegal, conduzida por um juiz parcial, que presta contas aos meios de comunicação e àqueles que não aceitam a trajetória de sucesso de Lula na presidência.

A sentença está baseada exclusivamente em delações premiadas negociadas ao longo de meses com criminosos confessos, e simplesmente validam as convicções contidas na acusação de procuradores do Ministério Público Federal, sem que houvesse a apresentação de provas que justifiquem a condenação nos termos expressos pelas leis brasileiras.

Lula não está acima da lei, tampouco abaixo dela. O que ocorre é um processo de perseguição que se constitui em uma aberração constitucional; um caso típico de lawfare, em que se utilizam recursos jurídicos indevidos como fim de perseguição política […….] o PT vai manter sua defesa intransigente a Lula, por acreditar em sua absoluta inocência. Lula é uma liderança reconhecida no mundo pelos avanços promovidos à frente da Presidência. Hoje, mais do que nunca, nos solidarizamos com Lula, e com seus filhos e netos. Além disso, reforçamos nosso pesar pela morte de sua mulher Marisa Letícia Lula da Silva. Sabemos que haverá Justiça nas outras instâncias do julgamento e que toda a verdade virá à tona. A história será a principal testemunha de sua absolvição e de sua grandeza”, fecha a nota do PT.

A “bomba” fez o dólar comercial despencar e o Ibovespa ganhar mais força e atingir os 65 mil pontos, segundo analistas.

“A condenação dele vai evidentemente minar a sua candidatura para 2018, o que é muito bom para o mercado, pois, depois de validar essa condenação em segunda instância, mesmo com preferência popular, ele tem carimbada a sua “saída” da corrida presidencial em 2018. Imaginando uma possível candidatura, a volta do ex-presidente Lula mudaria a equipe econômica que hoje é totalmente pró-mercado”, comenta o diretor de câmbio da FB Capital, Fernando Bergallo.

“A condenação do Lula na data de hoje, acabou pegando o mercado um pouco desprevenido, embora ontem o Juiz Sérgio Moro já tivesse informado que o processo já estava pronto para a Sentença. Parece que os agentes ainda não esperavam logo pra hoje. Com isso, o mercado reagiu imediatamente, com dólar recuando e a bolsa subindo. A expectativa geral fica por conta de que com a condenação, as chances de candidatura de Lula para 2018 estão praticamente descartadas e isso sugere uma continuidade nas iniciativas de melhoria das contas públicas e reformas. Estes fatos são apontados como muito positivos para o país”, afirma o analista do Educador Financeiro do Blog de Valor, André Bona.

A notícia, que se espalhou imediatamente pela imprensa internacional, está promovendo manifestações em Curitiba, São Paulo e nas principais capitais do País.

A sessão na Câmara Federal sobre a denúncia contra o presidente Temer prossegue.

ÁSIA

As bolsas da Ásia fecharam com ganhos nesta quarta-feira, com as atenções para a apresentação da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, no Congresso norte-americano, e também do Livro Bege.

Ao final da jornada, o índice MSCI Asian Pacific fechou em alta de 0,3%, em Hong Kong. O índice Asia Dow subiu 0,67% para 3.393. O Hang Seng, Hong Kong, ficou em alta de 0,64% aos 26.043. O Xangai Composite ficou em queda de 0,17% aos 3.197. O Nikkei 225, bolsa do Japão, ficou em queda de 0,48% aos 20.098 pontos. O índice Kospi, Coreia do Sul, fechou em queda de 0,18% aos 2.391 pontos. O índice Sensex, bolsa da Índia, fechou em alta de 0,18% aos 31.804. O índice FTSE Straits Times de Singapura fechou em queda de 0,31% aos 3.208. As ações de tecnologia puxaram o Topix para a alta de 0,7% no Japão.

As ações de tecnologia seguraram os ganhos.

EUROPA

As bolsas da Europa dispararam nesta quarta-feira, com as declarações da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, de que as taxas de juros terão aumentos graduais, mas que a taxa de fundos federais não teriam que aumentar tanto para chegar a uma posição neutra.

A final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 fechou em alta de 1,52% aos 384.90, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) subiu 1,52% aos 21.432; o Ibex 35 (Madri) ganhou 1,07% aos 10.560; o DAX 30 (Frankfurt) subiu 1,52% aos 12.626; o FTSE-100 (Londres) subiu 1,19% aos 7.416; o CAC 40 (Paris) avançou 1,59% aos 5.222 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) subiu 0,77% aos 5.215.

As ações do Burberry Group subiram 3,2%, depois que o varejista de luxo apresentou vendas comparáveis e receitas subjacentes mais altas no primeiro trimestre.

As ações de outras empresas de bens de luxo aumentaram, com LVMH Moët Hennessy Louis Vuitton subiram 0,9% e a Gucci-proprietário Kering SA KER, com ganho de 2,4%.

As petroleiras também subiram com os preços mais altos do petróleo depois que a Agência de Energia divulgou o relatório dos estoques da semana passada, com as reservas domésticas caindo 7,6 milhões de barris, acima das estimativas de 3,2 milhões.

ESTADOS UNIDOS

Os índices de peso em Wall Street fecharam com ganhos nesta quarta-feira, depois que a presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, afirmou em sua apresentação no Congresso norte-americano que pelo menos no curto prazo o banco central não deverá mexer com a política monetária.

Ao final, o S&P ficou em alta de 0,73% aos 2.443; o Dow Jones subiu 0,57% aos 21.532; e o Nasdaq em alta de 1,10% aos 6.261.

O Dow Jones subiu com as ações da Microsoft, alta de 1,66% e a DuPont, ganho de 2,75%. O S&P avançou com as empresas de tecnologia, imóveis e matérias-primas em mais de 1%. Já o Nasdaq manteve os ganhos pelo quarto dia consecutivo.

O Livro Bege, levantamento regular do Fed sobre as condições de negócios em todo o país, mostrou que o crescimento econômico ficou de “leve a moderado” entre o final de maio a junho. Isso é um pouco menos positivo em comparação com o relatório de maio.

O mercado de trabalho ultra-apertado, com desemprego perto de uma baixa de 16 anos em 4,4%, foi freqüentemente citado pelos pesquisados.

Embora as empresas tenham oferecido mais salários a alguns trabalhadores com habilidades especializadas, o Fed não encontrou uma ampla deriva dos salários. Uma razão: eles não podem transferir custos para clientes conscientes de preços.

“Os salários continuaram a crescer a um ritmo moderado”, observou o Livro bege.

As empresas procuraram resolver a falta de mão-de-obra usando mais tecnologia ou oferecendo férias mais longas, melhores benefícios para a saúde e arranjos de trabalho mais flexíveis.

Alguns também estão “buscando aposentados para voltar ao trabalho”, disse o Fed de Atlanta.

Com os salários aumentando modestamente, alguns membros do Fed acreditam que a inflação provavelmente permanecerá no lado mais baixo por um período mais longo do que o banco central imaginava. Eles querem adotar uma abordagem ainda mais cautelosa sobre o aumento das taxas de juros até que apareça mais evidência de maior inflação.

A taxa de inflação anual no índice de preços preferencial do Fed desacelerou para 1,4% em maio, de um aumento de cinco anos de 2,1% no início do ano. A inflação agora está sendo executada bem abaixo do alvo de longo prazo de 2% do banco.

A presidente da Fed, Janet Yellen, se vê convencida de que um mercado de trabalho apertado acabará por acelerar a inflação e acredita que a desaceleração da inflação é temporária.

O Livro Bege é compilado a partir de informações recolhidas pelos 12 bancos regionais do Fed em todo o país para avaliar a força da economia. O relatório é usado pelo Fed para ajudar a definir o custo de empréstimos nos Estados Unidos.

BRASIL

A bolsa de valores de São Paulo fechou em alta nesta quarta-feira, com os investidores mantendo as atenções para o cenário político. Ficou no radar pela manhã, a aprovação do texto-base da Reforma Trabalhista. Porém, no começo da tarde, o índice principal ganhou ainda mais força com divulgação da sentença do Juiz Federal, Sérgio Moro, para o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, na condenação por nove anos e seis meses por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Vale ressaltar que o destino político do presidente Michel Temer também está em jogo na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara Federal.

“O mercado reagiu de maneira muito positiva, bem forte. Primeiro que o Lula é uma carta fora do baralho para 2018, mesmo com as pesquisas mostrando ele como um candidato forte popularmente. Outro ponto é a chegada de um possível desfecho, pois os investidores atuavam com incertezas sobre estas questões. É um momento que dá tranquilidade de que o Brasil tem sim confiança e segurança para investir”, Pedro Coelho Afonso, Economista e Diretor de Investimentos.

De outro lado, as notícias corporativas também influenciaram o humor dos investidores, com a venda de ativos da Queiroz Galvão e também a absolvição pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre a Contabilidade de Hedge da Petrobras. Ainda sobre a estatal, a aprovação pelo Conselho de Administração sobre a oferta pública de ações para a BR Distribuidora também está no destaque.

Além disso, a apresentação da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, ao Congresso norte-americano, afirmando que o banco não deverá mexer com as taxas de juros no curto prazo também contribui para o volume de compras no mercado doméstico.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 1,57% aos 64.835 pontos. O volume financeiro ficou em R$10,1 bilhões. O IEE subiu 1,17%.

“Existia um certo medo para o mercado sobre essa condenação ou possível prisão no futuro. Porém, os investidores estrangeiros têm o sentimento de uma melhora, assim como alguns investidores brasileiros. A aprovação da reforma trabalhista, como a prisão logo em seguida, mostram a força que o governo atual está e fará o Brasil caminhar com seus próprios passos”, comenta Fernando Marcondes, Planejador Patrimonial do Grupo GGR.

As ações com ganhos
Eletrobras PNB, alta de 3,79%; Bradesco ON, alta de 4,38%; BR Malls Par. ON, alta de 4,05%.

As ações com perdas
Embraer ON, queda de 2,32%; TIM Participações ON, queda de 0,69%; Fibria ON, queda de 2,05%; Klabin UNT N2, queda de 1,70%; e Suzano Papel PNA, queda de 0,74%.

A Petrobras ON ficou em alta de 3,90% e a PN, alta de 4,95%, com as decisões e também com os preços do petróleo nos mercados internacionais.

A Vale ON estava em queda de 0,47% e a PN, alta de 0,21%, com os preços do minério de ferro recuando na China.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).

O exercício de opções sobre o Índice Bovespa (Ibovespa) movimentou, hoje, R$ 171.670.000,00, com 2.730 contratos negociados. Do volume de operações exercidas, R$ 170.330.000,00 referem-se a opções de compra e 1.340.000,00 a opções de venda.

Contratos que obtiveram os maiores volumes de exercício:

– Série a 63 mil pontos movimentou R$ 138.600.000,00 em opções de compra;
– Série a 62 mil pontos movimentou R$ 12.400.000,00 em opções de compra;
– Série a 64 mil pontos movimentou R$ 9.600.000,00 em opções de compra;
– Série a 61 mil pontos movimentou R$ 7.930.000,00 em opções de compra;
– Série a 60 mil pontos movimentou R$ 1.800.000,00 em opções de compra.

Moedas

O dólar comercial simplesmente derreteu nesta quarta-feira, com os mercados reagindo forte à decisão do Juiz Federal, Sérgio Moro, ao condenar o ex-presidente, Luiz Inácio Lula da Silva, a nove anos e seis meses de prisão por lavagem de dinheiro e corrupção passiva no caso do Triplex do Guarujá, litoral Sul de São Paulo.

Ao final, a moeda norte-americana ficou cotada aos R$3,206 para a compra e R$3,207 para a venda, queda de 1,40%.

O euro ficou em R$3,659 para a compra e R$3,662 para a venda, queda de 1,88%.

A libra ficou em R$4,130 para a compra e R$4,135 para a venda, queda 1,15%.

No cenário externo, o índice Bloomberg Dollar caiu 0,2%, apagando ganhos anteriores que tiveram o fortalecimento do dólar na maioria dos seus pares do G-10. O dólar norte-americano, em baixa,  comprou ¥ 113,19 ienes japoneses e abaixo de ¥ 113,94 no comércio na sessão desta terça-feira.

A libra subiu 0,3% a US $ 1,2848, enquanto o euro subiu 0,6% para 1,1463.

A apresentação da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, considerando que a elevação das taxas de juros pelo do banco central será de forma gradual, porém, não existe mais pressa com a inflação persistindo abaixo dos 2%. Yellen apresentou ao Congresso norte-americano o relatório semestral do Fed no Livro Bege.

O Fed disse que a escassez de trabalhadores qualificados está promovendo uma contratação limitada e caracterizou o crescimento econômico dos Estados Unidos como “leve a moderado”, de acordo com o Livro Bege.

Commodities

O preço do petróleo WTI para agosto estava em alta de 0,82%, a US$ 45,41 o barril na Bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em queda de 2,06% a US$64,05 a tonelada seca e com 62% de pureza.


Assuntos desta notícia