Clicky

MetaTrader 728×90

Os investidores se dividiram nas negociações desta terça-feira, em dia de agendas enfraquecidas, com o radar nas questões políticas e também no relatório semestral do Federal Reserve que será apresentado nesta quarta-feira.

Na Ásia, as bolsas fecharam sem direção e ainda refletindo as operações de ontem em Wall Street. As ações de tecnologia lideraram os ganhos.

Profitchart Pro 300×250

Na Europa, os investidores aproveitaram para realizar lucros enquanto esperam pelo Fed e também ficaram atentos para o cenário político dos Estados Unidos.

Nos Estados Unidos, a polêmica seguiu para a campanha presidencial cheia de contradições.

Hoje, foi a vez de Donald Trump Junior, que publicou e-mails que revelam que ele buscou receber informações que pudessem prejudicar Hillary Clinton apresentadas como apoio direto da Rússia à campanha do pai. O filho de Trump divulgou hoje no Twitter os e-mails para ser “totalmente transparente” sobre como e porque foi realizada uma reunião com a advogada russa Natalia Veselnitskaya. O encontro ocorreu no dia 9 de junho de 2016 na Trump Tower de Manhattan e foi revelado pelo jornal “The New York Times”. O presidente elogiou a atitude do Junior.

Já por aqui, os mercados ficaram descolados do clima estressante de Brasília e partiram para as compras. O Ibovespa disparou e ficou próximo dos 64 mil pontos. O dólar, por sua vez, manteve a queda e ficou em R$3,25 no final do pregão.

Tudo o que nunca se imaginou aconteceu no Plenário do Senado: quentinha sendo degustada pelas senadoras na mesa do presidente da Casa, som cortado, luzes apagadas e ataques da oposição. O cenário foi montado pela oposição para impedir a votação da Reforma Trabalhista (PLC 38/2017).

Depois de quase seis horas de ocupação, a sessão foi retomada e o texto-base da PLC 38/2017 foi aprovado. Agora os senadores estão discutindo as emendas. Foram 50 votos favoráveis e 26 contrários e uma abstenção.

O tema promete muita discussão ainda até ser sancionada pelo presidente Michel Temer.

ÁSIA

As bolsas da Ásia fecharam sem direção nesta terça-feira, com as ações de tecnologia liderando os ganhos. Os investidores também aguardam as declarações da presidente do Federal Reserve, Janet Yellen, que amanhã (12) deverá anunciar o relatório semestral do banco central norte-americano no Congresso.

Ao final da jornada, o índice MSCI Asian Pacific fechou em alta de 0,7% aos 154.40, em Hong Kong. O índice Asia Dow subiu 0,70% para 3.372. O Hang Seng, Hong Kong, ficou em alta de 1,48% aos 25.877. O Xangai Composite ficou em queda de 0,30% aos 3.203. O Nikkei 225, bolsa do Japão, ficou em alta de 0,57% aos 20.195 pontos. O índice Kospi, Coreia do Sul, fechou em alta de 0,58% aos 2.396 pontos. O índice Sensex, bolsa da Índia, fechou em alta de 0,10% aos 31.747. O índice FTSE Straits Times de Singapura fechou em queda de 0,85% aos 3.218. As ações de tecnologia puxaram o Topix para a alta de 0,7% no Japão.

No índice principal, MSCI, lideraram os ganhos as ações da Taiwan Semiconductor Manufacturing Co. subiram 2,6%.

O iene ficou mais fraco contra o dólar americano e também apoiou o Nikkei, beneficiando ações orientadas para exportação. As ações da Hitachi subiram 1,6%, e a fabricante de equipamentos de construção Komatsu, 1,2%. O par USDJPY ficou em 0,24% dólar-iene ,em 114,35, ante 114,06 no final da segunda-feira.

EUROPA

As bolsas da Europa fecharam em terreno negativo nesta terça-feira, com a cautela antes da apresentação do relatório semestral do Federal Reserve marcado para amanhã no Congresso norte-americano. Ainda sobre os Estados Unidos, o envolvimento de Donald Trump Junior na eleição de Hillary Clinton e a Rússia também ficou no foco.

Ao final da jornada, o índice Stoxx Europe 600 ficou em queda de 0,65% aos 370.15, em Londres; o FTSE-MIB (Milão) caiu 0,37% aos 21.111; o Ibex 35 (Madri) caiu 0,57% aos 10.449; o DAX 30 (Frankfurt) perdeu 0,07% aos 12.437; o FTSE-100 (Londres) ficou em queda de 0,55% aos 7.329; o CAC 40 (Paris) recuou 0,48% aos 5.140 pontos; e o PSI-20 (Lisboa) subiu 0,08% aos 5.175.

Em dia de agendas vazias na Europa, os investidores aguardam a temporada de balanços com indícios da saúde corporativa, em especial de empresas norte-americanas, incluindo a JPMorgan Chase & Co., que solta resultado na próxima sexta-feira.

Os analistas começaram a reduzir as expectativas globais de lucro, uma vez que as melhorias no cenário macroeconômico estão dando sinais de enfraquecimento.

As ações da Pearson caíram 5,1%, depois que a empresa britânica de educação e publicação disse que está vendendo uma participação de 22% na Penguin Random House por US $ 1 bilhão para seu parceiro de joint venture, a empresa de mídia alemã Bertelsmann SE.

Ao lado positivo, a TUI AG subiu 0,7%, depois que a empresa de viagens anunciou ter vendido 8,5 milhões de ações restantes na Hapag-Lloyd AG por €244,4 milhões (US $ 278,3 milhões).

ESTADOS UNIDOS

Os índices de Wall Street fecharam sem direção nesta terça-feira, com destaque para o cenário político. Novamente a companha do presidente Donald Trump está em pauta.

Ao final, o S&P ficou em queda de 0,08% aos 2.425; o Dow Jones ficou estável aos 21.409; e o Nasdaq subiu 0,27% aos 6.193.

O estresse foi provocado pelas questões políticas com Donald Trump Junior. Os possíveis envolvimentos dos articuladores da campanha do presidente Trump com a Rússia é o assunto principal da imprensa norte-americana e internacional.

As ações de tecnologia avançaram e o dólar perdeu força. Os rendimentos do Tesouro mantiveram os 2,36%, o ouro flutuou e o petróleo subiu.

As expectativas para o relatório semestral do Federal Reserve, que será apresentado amanhã, e o início da temporada de balanço também ajudaram para o desempenho de hoje.

No final da sessão, outra notícia importante conseguiu manter os ganhos. O Senado está adiando seu recesso de verão até a terceira semana de agosto para dar aos legisladores mais tempo para trabalhar em questões legislativas, sendo uma delas o programa de saúde que vai substituir o Obamacare.

A aprovação do projeto de lei de saúde é vista como crítica em abrir o caminho para outras mudanças legislativas fundamentais da agenda pró-crescimento do presidente Trump, incluindo medidas fiscais mais flexíveis para as empresas.

BRASIL

O Ibovespa ganhou força nesta terça-feira e com os investidores de lado para as discussões no Plenário do Senado Federal. Além disso, as reações nos preços do minério de ferro e petróleo refletiram nos desempenhos dos papéis de peso, Petrobras,Vale e siderúrgicas.

Ao final, o Ibovespa ficou em alta de 1,28% aos 63.832 pontos. O volume financeiro ficou em R$5,9 bilhões. O IEE ficou em alta 0,13%, com os investidores realizando lucros nos papéis das principais elétricas, como Eletrobras e Copel, que exageraram nas altas das últimas sessões.

As ações com ganhos
Siderúrgica Nacional ON, alta de 6,46%; Brasil ON, alta de 4,20%; e Hypermarcas ON, alta de 2,40%.

As ações com perdas
Eletrobras ON, queda de 3,48%; Eletrobras PNB, queda de 2,37%; Natura ON, queda de 2,05%; RaiaDrogasil ON, queda de 1,10%; e Copel PNB, queda de 0,69%.

A Petrobras ON ficou em alta de 2,91% e a PN, alta de 2,92%.

A Vale ON ficou em alta de 1,11% e a PN, alta de 1,41%.

Carteira Teórica

A Carteira Teórica, que passou a vigorar de 02 de maio a 01 de setembro no Ibovespa, mostra os cinco ativos com maior peso no índice: Itauunibanco PN (11,453%), Bradesco PN (8,244%), Ambev S/A ON (7,299%), Petrobras PN (5,331%) e Vale PNA (4,727%).

Moedas

O dólar comercial fechou em queda nesta terça-feira, a terceira sessão consecutiva, com os investidores reforçando o mercado acionário.

Ao final, no interbancário, a divisa ficou cotada aos R$3,251 para a compra e R$3,253 para a venda, queda de 0,19%.

O euro ficou em R$3,731 para a compra e R$3,733 para a venda, alta de 0,6%.

A libra ficou em R$4,179 para a compra e R$4,184 para a venda, queda de 0,26%.

O Banco Central do Brasil voltou a atuar no mercado com swap cambial tradicional ofertando 8.300 contratos.

No cenário externo, o índice Spot do dólar da Bloomberg caiu 0,2%, apagando ganhos anteriores.

A libra subiu 0,3% a US $ 1,2848, enquanto o euro subiu 0,6% para 1,1463.

Commodities

O preço do petróleo WTI para agosto estava em alta de 2,82%, a US$ 45,65 o barril na Bolsa Mercantil de Futuros, Nova York.

O minério de ferro negociado no porto de Gingdao, China, fechou em alta de 2,11% a US$65,40 a tonelada seca e com 62% de pureza.


Assuntos desta notícia