Clicky

MetaTrader 728×90

O BNDES lançou nesta quarta-feira, o primeiro Relatório Anual Green Bond. O documento, inédito entre bancos brasileiros, traz informações sobre projetos de energia eólica apoiados com US$ 1 bilhão captados pelo BNDES no mercado internacional em 2017 e destinados a financiar projetos ambientalmente sustentáveis.

Concluída em maio do ano passado, a captação em “títulos verdes” (green bonds) no mercado internacional foi a primeira desse tipo realizada por um banco brasileiro e tem vencimento em 2024.

MetaTrader 300×250

Com os recursos, foram apoiados oito projetos de geração de energia eólica, distribuídos por seis estados brasileiros: Ceará, Piauí, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Bahia e Rio Grande do Sul. Juntos, os projetos têm 1.323 MW de capacidade instalada, o que representa mais de 420 mil toneladas de CO2 equivalentes evitadas ao ano.

Os papéis têm características similares aos bonds convencionais, mas os recursos obtidos foram destinados exclusivamente a projetos ambientalmente sustentáveis, atestados por uma empresa verificadora especializada na área ambiental. No caso do BNDES, foram para projetos de geração eólica, novos ou já existentes na carteira do Banco.

Os investimentos em parques eólicos, sobretudo na região Nordeste, são um dos destaques do desempenho trimestral do BNDES, divulgado recentemente. Eles ajudaram a impulsionar os desembolsos do segmento de energia elétrica, que atingiram R$ 1,7 bilhão nos primeiros três meses do ano.

Presença internacional

Os green bonds abordados na publicação lançada hoje ajudaram a consolidar a presença internacional do BNDES e proporcionam uma série de benefícios, entre os quais podem-se citar: reforçam a prioridade dada pelo Banco ao tema da sustentabilidade socioambiental; promovem a difusão das melhores práticas de gestão socioambiental; incentivam o acesso de outros emissores brasileiros ao mercado de green bonds; e constroem um novo ponto de referência em sua estrutura a termo de taxa de juros


Assuntos desta notícia