Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por MacDonald Dzirutwe

HARARE (Reuters) – Robert Mugabe renunciou como presidente do Zimbábue nesta terça-feira, pouco após o Parlamento ter aberto um processo de impeachment para encerrar seu regime de quatro décadas.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

O político de 93 anos se segurava no poder há uma semana, desde que o Exército assumiu o controle e ele foi expulso de seu próprio partido, o ZANU-PF, que também cobrava sua renúncia.

Grandes comemorações irromperam durante uma reunião conjunta do Parlamento quando o presidente da casa, Jacob Mudenda, anunciou a renúncia de Mugabe e suspendeu os procedimentos de impeachment.

A origem da queda repentina de Mugabe está na rivalidade existente entre membros da elite governista do país para decidir quem o sucederá, e não em protestos populares contra seu governo.

O Exército assumiu o poder depois que Mugabe demitiu Emmerson Mnangagwa, favorito do ZANU-PF para sucedê-lo, para abrir caminho à sua esposa, Grace, para a Presidência. A primeira-dama de 52 anos era chamada por seus críticos de "Gucci Grace" devido a seu suposto apego por itens de luxo.

Mnangagwa, ex-chefe de segurança conhecido como O Crocodilo, deve assumir como presidente.
2017-11-21T162253Z_1_LYNXMPEDAK1CO_RTROPTP_1_ZIMBABUE-MUGABE-RENUNCIA-ATUALIZA.JPG urn:newsml:onlinereport.com:20171121:nRTROPT20171121162253LYNXMPEDAK1CO Robert Mugabe durante cerimônia de graduação de universidade em Harare OLBRTOPNEWS Reuters Brazil Online Report Top News 20171121T162253+0000 20171121T162253+0000


Assuntos desta notícia