Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

14 Jun (Reuters) – A Polícia Federal apontou, no relatório
final da operação Cui Bono, que investiga irregularidades na
Caixa Econômica Federal, que o presidente Michel Temer
incentivou o empresário Joesley Batista a fazer pagamentos ao
ex-deputado Eduardo Cunha para mantê-lo em silêncio, segundo
reportagem do jornal O Globo desta quinta-feira.
A acusação tem como base a delação premiada de Joesley, da
holding J&F, que gravou conversa com Temer no Palácio do Jaburu.
De acordo com a PF, foram encontrados "indícios suficientes de
materialidade e autoria" atribuíveis a Temer, segundo o jornal.
O relatório da PF afirma que o empresário "asservou que deu
ciência a Michel Temer" sobre pagamentos feitos a Cunha após a
prisão do ex-deputado, deixando claro que "se destinavam a
garantir o silêncio", ao que o presidente "teria recomendado a
manutenção de tais repasses", segundo O Globo.
Temer sempre negou as acusações, que serviram de base para
denúncia da Procuradoria-Geral da República, barrada pela Câmara
dos Deputados.

Fonte: https://oglobo.globo.com/brasil/pf-afirma-que-temer-avalizou-compra-de-silencio-de-cunha-22777659

MetaTrader 300×250

Observação: A Reuters não verificou esta reportagem e não
atesta sua precisão.

((Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))
REUTERS PF PD


Assuntos desta notícia

Join the Conversation