Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por David Ingram
SAN JOSE, Califónia, 1 Mai(Reuters) – O Facebook
oferecerá seu primeiro serviço de encontros, disse o
presidente-executivo Mark Zuckerberg na terça-feira, sinalizando
a entrada da maior rede social do mundo em um mercado crescente,
levando as ações das operadoras de sites de namoro a caírem.
As ações do Match Group Inc , dona do popular
aplicativo de namoro Tinder, caíram mais de 18 por cento após a
divulgação da notícia.
Zuckerberg disse aos desenvolvedores de software da
conferência anual F8 do Facebook que um serviço de encontros
seria uma opção natural para uma empresa especializada em
conectar pessoas online.
"Há 200 milhões de pessoas no Facebook que se classificam
como solteiras, então há claramente algo a fazer aqui", disse
Zuckerberg.
Um serviço de encontros pode aumentar o tempo que as pessoas
passam no Facebook e ser um "grande problema" para concorrentes
como o Match, disse James Cordwell, analista da Atlantic
Equities.
Um protótipo exibido em telas na conferência F8 mostrou uma
forma de coração no canto superior direito do aplicativo do
Facebook. Pressioná-lo levará as pessoas ao seu perfil de
namoro, se tiverem criado um.
O protótipo foi construído em torno de eventos locais e
presenciais, permitindo que as pessoas procurem outros
participantes e enviem mensagens.
O recurso será para encontrar relacionamentos de longo
prazo, "não apenas conexões", disse Zuckerberg . Será opcional e
será lançado em breve, acrescentou, sem dar um dia específico.
O serviço de encontros está sendo construído com a
privacidade em mente, para que os amigos não possam ver o perfil
de namoro de uma pessoa, disse Zuckerberg.
Preocupações com o manuseio da privacidade no Facebook
aumentaram desde a admissão da rede social em março de que os
dados de milhões de usuários foram erroneamente coletados pela
consultoria política Cambridge Analytica.
O vice-presidente de Produto do Facebook, Chris Cox, disse
que estava pensando em um recurso de namoro no Facebook desde
2005, quando ingressou na empresa cerca de um ano após sua
fundação.
A empresa começou a considerar seriamente a inclusão de um
serviço de encontros em 2016, quando Zuckerberg postou em sua
página no Facebook uma foto de um casal que se conhecera na
rede, disse Cox.
Milhares de pessoas responderam ao post de Zuckerberg com
histórias semelhantes sobre encontros com parceiros no Facebook,
disse Cox. "Isso é o que fez as engrenagens girarem", disse ele.
(Por David Ingram)
((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7719))
REUTERS RBS


Assuntos desta notícia