Clicky

MetaTrader 728×90

Por Sonya Dowsett
MADRI, 10 Mai (Reuters) – O ex-líder catalão Carles
Puigdemont propôs nesta quinta-feira Quim Torra, um membro do
Parlamento, como candidato para comandar o governo da Catalunha,
conforme a região tenta colocar um fim a um impasse de sete
meses e formar um governo.
Parlamentares catalães devem escolher um líder para formar
um governo até 22 de maio para evitar mais eleições, após um
impasse durante o qual políticos separatistas apresentaram
candidatos que foram bloqueados por tribunais por estarem no
exterior ou presos.
O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, convocou
eleições regionais em dezembro após destituir o governo anterior
por declarar ilegalmente independência da Espanha. No entanto,
partidos pró-independência venceram novamente uma maioria dos
assentos.
Torra é um advogado e jornalista que tem sido ativo em
lobbies pró-independência na rica região. Ele publicou diversos
livros sobre a história da Catalunha, de acordo com o site do
Parlamento catalão.
Puigdemont, que fugiu para a Bélgica após ser despossado
como líder regional, está atualmente em Berlim aguardando
tribunais alemães decidirem sobre um pedido espanhol para
extraditá-lo por uma acusação de má utilização de fundos
públicos.
Puigdemont propôs Torra como candidato em um discurso
divulgado em seu canal no YouTube. Torra irá precisar ser
confirmado em uma votação no Parlamento catalão.
“Nosso grupo propõe o membro do Parlamento Quim Torra para
ser presidente do governo catalão, para que possa assumir essa
responsabilidade nos próximos dias e para que um governo possa
ser formado imediatamente”, disse Puigdemont.
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS TR


Assuntos desta notícia

Join the Conversation