Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

QUITO, 29 Jan (Reuters) – Um grupo de dissidentes do
ex-grupo guerrilheiro da Colômbia Farc provavelmente foi
responsável por um ataque a uma delegacia de polícia no Equador,
em retaliação a ofensivas contra o tráfico de drogas na nação
andina, disse nesta segunda-feira o ministro da Defesa do
Equador.
Um carro-bomba explodiu no sábado, do lado de fora de uma
delegacia na cidade de San Lorenzo, na fronteira com a Colômbia,
destruindo o local, danificando outras casas na área e deixando
28 pessoas com ferimentos leves.
"São grupos dissidentes das Farc, grupos dissidentes de um
movimento subversivo que nossos irmãos na Colômbia estão
combatendo porque se dedicam ao narcotráfico", disse o ministro
da Defesa, Patricio Zambrano, a jornalistas em Quito.
As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) lutaram
contra o governo colombiano por mais de 52 anos, mas foram
desmobilizadas após um acordo de paz de 2016.
Embora milhares de membros tenham entregado suas armas,
estima-se que mais de 1.000 tenham recusado, optando por
continuar o lucrativo tráfico de drogas e mineração ilegal.
(Reportagem de Alexandra Valencia)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS TR


Assuntos desta notícia