Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

BRASÍLIA, 1 Dez (Reuters) – Em pronunciamento de vídeo
divulgado nesta sexta-feira nas redes sociais, o presidente
Michel Temer afirmou que tem compromisso com o povo e que
trabalha para convencer os parlamentares –"que muito têm
auxiliado o governo"– a aprovar a reforma da Previdência pelo
"bem de todos".
Na fala em que exalta um começo de dezembro com "boas
notícias", Temer disse que falta agora a aprovação da reforma a
fim de garantir a continuidade do crescimento do país.
"É uma reforma para o povo, porque combate privilégios e
mantém os direitos de quem já se aposentou ou mesmo de quem já
tem condições para aposentar-se. Não muda nada para o
trabalhador rural, nem para os mais pobres, nem para os que
dependem da assistência social", afirmou Temer, no vídeo.
As declarações do presidente procuram reforçar o discurso de
que a reforma da Previdência busca cortar privilégios num
momento em que o governo enfrenta dificuldades para ter os votos
necessários para aprovar a proposta na Câmara dos Deputados.
Temer aproveitou o vídeo também para comemorar os números do
Produto Interno Bruto (PIB), especialmente a recuperação dos
investimentos.
"E por que isto é importante? Porque quando os empresários
investem, a economia aquece e surgem os empregos. Vamos fechar
2017 no positivo, deixando para trás a recessão. É uma grande
vitória."
Nesta manhã, o IBGE informou que a economia brasileira ficou
praticamente estagnada no terceiro trimestre deste ano, mas os
investimentos mostraram o melhor desempenho em quatro anos,
indicação de que a retomada da atividade pode ter ganhado fôlego
depois do mais longo período de recessão enfrentado pelo país.
O PIB do Brasil cresceu 0,1 por cento entre julho e setembro
passado sobre o segundo trimestre. Sobre o mesmo período de
2016, o PIB cresceu 1,4 por cento.
Segundo o IBGE, a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), uma
medida de investimentos, mostrou expansão de 1,6 por cento no
terceiro trimestre sobre o período abril-junho, melhor resultado
desde o segundo trimestre de 2013.
"A realidade é esta: nossa economia cresce, a inflação e os
juros caem, incentivando a produção e o consumo. E tudo isso
ocorre exata e precisamente porque tivemos coragem de fazer as
reformas necessárias."

(Por Ricardo Brito; Edição de Alexandre Caverni)
(([email protected]; 55-11-56447702; Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation