Clicky

MetaTrader 728×90

Por Alexandra Ulmer e Deisy Buitrago
CARACAS, 4 Dez (Reuters) – O presidente da Venezuela,
Nicolás Maduro, se voltou para o mundo de moedas digitais para
contornar as sanções financeiras lideradas pelos Estados Unidos,
ao anunciar no domingo o lançamento da criptomoeda "petro",
respaldada por reservas de petróleo, para fortalecer uma
economia em colapso.
O líder de esquerda deu poucos detalhes sobre o lançamento
da moeda ou como o país, membro da Organização dos Países
Exportadores de Petróleo (Opep), conseguiria tal façanha, mas
ele declarou, sob aplausos, que "o século 21 chegou!"
"A Venezuela criará uma criptomoeda", lastreada por reservas
de petróleo, gás, ouro e diamantes, disse Maduro em sua
transmissão televisiva regular de domingo.
O petro, disse ele, ajudará a Venezuela a avançar em
questões de soberania monetária, fazer transações financeiras e
superar o bloqueio financeiro".
Os líderes da oposição criticaram o anúncio, que dizem que
precisa da aprovação do Congresso, e alguns duvidam que a moeda
digital chegará a ver a luz do dia em meio à turbulência. A
moeda física, o bolívar, está em queda livre, e faltam produtos
para necessidades básicas, como alimentos e remédios, no país.
Ainda assim, o anúncio destaca como as sanções movidas este
ano pelo governo do presidente Donald Trump estão prejudicando a
capacidade da Venezuela de realizar transações através de bancos
internacionais.
((Tradução Redação São Paulo 56447764))
REUTERS NS RBS


Assuntos desta notícia

Join the Conversation