Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

PARIS, 2 Mai (Reuters) – A Comissão Europeia propôs nesta
quarta-feira reduzir os subsídios agrícolas para os países do
bloco integrantes da Política Agrícola Comum (PAC), o que a
França rapidamente condenou, classificando a decisão como
"impensável".
A proposta da PAC é parte de um novo e maior orçamento
plurianual da União Europeia, que deve desencadear batalhas
entre países sobre como preencher a lacuna financeira deixada
pela saída do Reino Unido no próximo ano.
Em um esforço para cortar custos e promover outras
políticas, os agricultores verão o apoio encolher no período
entre 2021 e 2027 para 365 bilhões de euros (438 bilhões de
dólares), uma diminuição de 5 por cento ante o atual PAC, disse
a comissão.
Isso representaria menos de 30 por cento do total do
orçamento de 1,28 trilhão de euros, em preços com a inflação
ajustada, abaixo dos mais de 45 por cento de 20 anos antes.
"O corte geral no orçamento da PAC é de 5 por cento e eu
considero isso um resultado justo para os agricultores,
particularmente devido à perda complicada de 12 bilhões de euros
do Brexit", disse o comissário europeu para o desenvolvimento
agrícola e rural, Phil Hogan, a repórteres.
A França, que é de longe a maior beneficiada pela PAC, disse
que a proposta era inaceitável e destacou que era apenas um
ponto inicial para as negociações.
(Por Sybille de La Hamaide)
((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7721))
REUTERS IM RS


Assuntos desta notícia