Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

JOANESBURGO, 5 Dez (Reuters) – Trinta e seis pessoas
morreram na África do Sul devido a um surto de listeriose, uma
doença transmitida por alimentos, informou o Departamento de
Saúde do país nesta terça-feira.
Até o final do mês passado 557 casos haviam sido confirmados
– em anos anteriores foram cerca de 80 casos anuais, disse o
departamento, que não soube estimar a quantidade de mortes
vistas em anos anteriores.
O departamento não descobriu a origem do surto, mas suspeita
de uma contaminação alimentar em sua fonte, como em fazendas ou
indústrias de processamento de alimentos. A doença provavelmente
foi disseminada por "um produto alimentar que é distribuído e
consumido amplamente por pessoas de todos os grupos
sócio-econômicos", disse o ministro da Saúde, Aaron Motsoaledi.
A listeriose é causada por bactérias encontradas no solo, na
água e na vegetação. As pessoas geralmente a contraem por meio
de produtos de origem animal e frutas e vegetais frescos.
Ela provoca sintomas parecidos aos da gripe e pode provocar
náusea, diarreia, infecção na corrente sanguínea e no cérebro, e
representa um risco maior para recém-nascidos, idosos, gestantes
e pessoas com imunidade baixa, detalhou o departamento.
A província de Gauteng, polo econômico da África do Sul,
teve 62 por cento dos casos relatados, seguida pelo Cabo
Ocidental, que inclui a Cidade do Cabo, com 13 por cento e
KwaZulu-Natal, que abriga o principal porto do país,
Durban, com 7 por cento.
(Por Tanisha Heiberg)


Assuntos desta notícia

Join the Conversation