Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

CHICAGO, 9 Mai (Reuters) – Os contratos futuros do trigo
negociados na Bolsa de Chicago caíram para uma mínima de uma
semana nesta quarta-feira, por ajuste de posições antes do
relatório mensal de oferta e demanda do Departamento de
Agricultura dos Estados Unidos (USDA, na sigla em inglês) e
previsões de chuvas bem-vindas no cinturão agrícola da Rússia,
disseram analistas.
Os futuros da soja e do milho também terminaram em queda,
antecipando o relatório do USDA, enquanto os futuros do óleo de
soja ficaram firmes, seguindo a força do petróleo.
O contrato julho do trigo perdeu 4 centavos de dólar,
para 5,105 dólares o bushel, depois de tocar 5,0625 dólares, sua
mínima desde 1 de maio. A soja para julho na mesma bolsa
encerrou em baixa de 4,50 centavos de dólar, a 10,1575 dólares o
bushel, e o contrato julho do milho caiu 0,50 centavo de
dólar a 4,0275 dólares.
O trigo liderou os declínios com base em porcentagem, com
operadores monitorando previsões de umidade chegando à Rússia,
que deve ser o maior exportador de trigo do mundo para o ano
safra 2017/18.
A chuva "deve ajudar a restaurar a saúde dessa safra e
deixá-los com uma grande produção de novo", disse Brian Hoops,
analista da Midwest Market Solutions.
A soja caiu com alguns analistas destacando tempo mais seco
na Argentina, onde a colheita de soja está estagnada pelas
fortes chuvas, após a safra ter sido reduzida por uma seca de
quase cinco meses.
(Por Julie Ingwersen; reportagem adicional por Gus Trompiz e
Naveen Thukral)
((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7721))
REUTERS IM RS


Assuntos desta notícia

Join the Conversation