Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

SÃO PAULO, 13 Jun (Reuters) – Uma greve de 72 horas
convocada no início da semana por sindicatos de trabalhadores da
Eletrobras continua em algumas unidades da estatal
nesta quarta-feira, apesar de funcionários da holding e de
alguns Estados terem suspendido o movimento e retornado ao
trabalho na véspera, disse à Reuters em nota o Coletivo Nacional
dos Eletricitários.
A paralisação, que segundo a entidade continua em algumas
unidades regionais das empresas de geração e transmissão da
Eletrobras, como Furnas, Eletronorte, Chesf, Eletrosul e
Amazonas GT, é em protesto contra os planos do governo de
privatizar a companhia.
Os sindicatos também exigem a saída do presidente da
estatal, Wilson Ferreira, em movimento semelhante ao de
petroleiros, que em recente greve pediram substituição no
comando da Petrobras, presidida então por Pedro Parente.
O CNE disse que serviços essenciais e atividades de
manutenção emergencial foram mantidos apesar da paralisação,
"para que não houvesse qualquer prejuízo aos consumidores".
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) negou um pedido da
Eletrobras para que a greve fosse declarada abusiva, mas exigiu
que os sindicatos garantam a manutenção de ao menos 75 por cento
do quadro durante os protestos.
A previsão é de que a paralisação se encerre nesta
quarta-feira.

(Por Luciano Costa; edição de Roberto Samora)
(([email protected]; 5511 5644 7519;
Reuters Messaging: [email protected]
– Twitter: @AnaliseEnergia))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation