Clicky

Temer pede empenho de ministros para derrubar denúncia

Profitchart Pro 728×90

O dia está começando fraco nos principais mercados de risco do mundo. No Brasil, ontem a Bovespa resistiu e fechou com leve queda de 0,12% e índice em 63154 pontos, mesmo considerando a fraqueza e realizações em commodities, notadamente o petróleo. Aliás, o petróleo WTI chegou a estar em queda de mais de 4,0%. No início da noite, houve recuperação diante da expectativa de queda dos estoques americanos na semana passada que será anunciado hoje.

Durante a madrugada, mercados em queda na Ásia, fracos na Europa nesse início de manhã e futuros americanos no campo negativo. No Brasil, a recuperação do petróleo no mercado internacional pode limitar perdas, mas a tendência é mais para negativa.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

No exterior, a situação segue tensa com a Coreia do Norte depois de testes balísticos e afronta aos EUA. União Europeia e Japão pedem nova resolução da ONU com barreiras sobre o país. O presidente Trump disse ser preciso fazer algo em relação ao país e Rússia e China disseram que o uso de força não será solução. Mas a tendência é de a ONU ampliar sanções e advertências.

Na Alemanha, foram anunciadas as encomendas à indústria de maio em expansão de 1,0%, quando o esperado era que crescessem 1,9%. O BCE (BC Europeu) disse que a recuperação da zona do euro ganhou força recentemente e que a missão do BCE ainda não foi completada. Porém, na ata da última reunião divulgada hoje, os membros consideram não seguir a promessa de acelerar o programa de flexibilização e ficam preocupados com inflação baixa e crescimento mais forte.

Na França, o governo criou fundo de 10 bilhões de euros para investimentos em inovação e a FAO divulgou que o índice de preços dos alimentos subiu 1,4% em junho, muito em função de lácteos e cereais. Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY tinha alta de 1,45%, com o barril cotado a US$ 45,79.

O euro era transacionado em alta para US$ 1,138 e os notes americanos de 10 anos com taxa de juros de 2,38%. O ouro e a prata estavam em alta na Comex e commodities agrícolas com viés de queda na bolsa de Chicago.

No cenário local, a FGV anunciou que o IPC-C1 das classes de baixa renda mostrou deflação de 0,45% em junho e o índice antecedente de emprego caiu 2,7 pontos em junho mostrando as incertezas. Do lado político, o presidente Temer fez reunião extra com 22 ministros e cobrou empenho em derrubar a denúncia e acelerar reformas.

Temer teve “romaria” de políticos em seu gabinete (mais de 100) visando proteger denúncia na CCJ e plenária. Apesar disso, o encaminhamento parece ser de acatar denúncia no parecer do relator Sérgio Zveiter. O PSDB continua manifestando vontade de desembarcar.

Os DIs, ainda no cenário local, começando o dia em alta de juros para vencimentos mais líquidos e o dólar começando em alta de 0,42% e cotado a R$ 3,306. A Bovespa em seu índice futuro mostra queda de 0,46%.

Na agenda, ainda teremos indicadores que podem mexer com os mercados no exterior e atuar sobre o mercado local.

Bom dia e bons negócios.

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe Home Broker Modalmais
Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado


Assuntos desta notícia