Clicky

MetaTrader 728×90

Por Julie Ingwersen
CHICAGO, 12 Out (Reuters) – Os futuros da soja na bolsa de
Chicago tocaram a máxima em dois meses e meio nesta
quinta-feira, após o Departamento de Agricultura dos Estados
Unidos (USDA) reduzir as estimativas de produtividade da soja
nos EUA em seu relatório mensal.
Os futuros do milho também fecharam em alta, acompanhando a
soja, enquanto o trigo caiu após uma sessão volátil, pressionado
por uma projeção acima do esperado para os estoques internos e
globais de trigo divulgada pelo USDA.
A soja para novembro fechou em alta de 26,75 centavos
de dólar, a 9,92 dólares por bushel, após tocar 9,9775, maior
nível desde 1 de agosto.
O milho para dezembro fechou em alta de 3 centavos, a
3,49 dólares por bushel, após tocar mínima do contrato de 3,425.
O trigo soft de inverno para dezembro fechou em queda
de 2,75 centavos de dólar, a 4,305 dólares por bushel, após cair
para 4,28 dólares, menor valor desde 30 de agosto.
O trigo em Chicago chegou a subir em alguns momentos,
apoiado pela força nos futuros da soja e do milho, mas dados
baixistas do relatório mensal de oferta e demanda do USDA
pressionaram as cotações.
O USDA elevou a projeção para os estoques finais globais de
trigo em 2017/18 para 960 milhões de toneladas, ante 263,14
milhões em setembro e acima mesmo da maior estimativa em uma
pesquisa da Reuters com o mercado.
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7519))
REUTERS LC PF


Assuntos desta notícia