Clicky

Chart Trading 728×90

O barril do Petróleo Intermediário do Texas (WTI, leve) fechou nesta quarta-feira em baixa de 2,77%, cotado a US$ 46,77, após a notícia de um novo aumento nas reservas do produto nos Estados Unidos na semana passada.

Ao final da sessão na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do WTI para entrega em outubro, novo mês de referência, caíram US$ 1,33 em relação ao fechamento de ontem.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

As cotações do barril do WTI seguem assim o momento de volatilidade. Na segunda-feira, caíram 3%, mas ontem conseguiram recuperar parcialmente as perdas para fechar de novo hoje em baixa.

As reservas de petróleo nos Estados Unidos subiram 2,5 milhões de barris até 523,4 milhões na semana do dia 19 de agosto, informou hoje a Administração da Informação de Energia. O país importou uma média de 8,6 milhões de barris por dia na semana, 13,3% a mais do que no mesmo período do ano anterior.

O petróleo de referência nos EUA está perdendo a maior parte dos ganhos obtidos nas últimas sete sessões em que fechou no território positivo devido aos rumores dos planos da Organização dos Países Produtores de Petróleo (Opep) sobre um possível congelamento de produção na próxima reunião.

Por sua vez, os contratos de gasolina com vencimento para o mês que vem subiram US$ 0,01, para US$ 1,50 por galão (3,78 litros).

Já os contratos de gás natural com vencimento no mesmo mês fecharam estáveis em US$ 2,79 por cada mil pés cúbicos.

O barril de petróleo Brent para entrega em outubro fechou nesta quarta-feira em baixa de 1,82% no mercado de futuros de Londres, cotado a US$ 49,05.

O petróleo do Mar do Norte terminou a sessão no International Exchange Futures (ICE) US$ 0,91 baixo do valor final da sessão de ontem, que foi de US$ 49,96.

Dessa forma, o barril do Brent se mantém abaixo da barreira psicológica dos US$ 50. Hoje, chegou a atingir um mínimo de US$ 48,68, mas recuperou um pouco das perdas antes do fim da sessão.

Apesar das altas registradas nas últimas semanas, o valor do Brent ainda está muito longe dos US$ 110 atingidos há dois anos. As informações são da Ag. Efe.


Assuntos desta notícia