Clicky

MetaTrader 728×90

Se o Natal de 2016 deixou a desejar no quesito contratações, a situação não deve se repetir em 2017. No ano passado, foram geradas 101 mil vagas de trabalho temporárias no país, uma queda de 3% no número de contratações em comparação a 2015, quando foram registradas 105 mil vagas, segundo levantamento da Federação Nacional dos Sindicatos de Empresas de RH, Trabalho Temporário e Terceirização (Fenserhtt) e do Sindicato das Empresas de Trabalho Temporário e de Terceirização no Estado de São Paulo (Sindeprestem).

Para 2017 a expectativa da Luandre, uma das maiores consultorias de RH do pais, é otimista, pois já recebe demanda de contratações temporárias, não só para o Natal, mas também para outras campanhas e períodos em 2018.

MetaTrader 300×250

“Historicamente, o Natal é considerado o melhor período para contratações. Nos últimos anos, desde 2014, as empresas passaram a contratar mais tarde que o período usual e sazonal de contratação, tanto na indústria quanto no varejo, a fim de segurar custos. Este cenário tem tudo para mudar neste ano já que as contratações já iniciaram um mês antes e há expectativa de contratação de 20% a mais se comparado a 2016”, diz Andrea Tenuta, superintendente administrativa da Luandre.

A situação se mostra positiva não apenas para os contratantes, mas também para os contratados. Com a nova legislação do trabalho temporário, que permite o aumento do período de contrato de 90 para 180 dias, com possibilidade prorrogação para mais 90 dias, os profissionais podem ter mais tempo para mostrar o seu trabalho, o que aumenta muito a chance de serem efetivados após finalizado o contrato.


Assuntos desta notícia