Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

O índice de agosto da Associação Brasileira da Indústria dos Materiais de Construção – ABRAMAT- indica que o faturamento deflacionado das indústrias de materiais de construção teve queda de 5,9% em comparação com agosto de 2015. Já em relação a julho deste ano, o índice aponta crescimento de 5,6%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira.

No acumulado janeiro-agosto 2016, em relação ao mesmo período do ano passado, a variação também é de queda, de 12,5%. Já no resultado acumulado dos últimos 12 meses, houve queda de 14,5%.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Apesar de o resultado de agosto indicar a redução no ritmo de queda, não será suficiente para reverter o resultado negativo -8%, previsto para 2016. Segundo Walter Cover, presidente da Abramat, “O setor aguarda medidas impulsionadoras de atividade na construção, já que o segmento é tradicionalmente o que responde mais rapidamente a incentivos, principalmente no emprego de mão de obra, que é uma das principais preocupações do novo governo”, afirma.

O nível de emprego nas indústrias de matérias é outra variante que apresentou queda. Segundo o índice de agosto, houve queda de 9,4% na comparação com igual mês do ano passado. Já em comparação com julho de 2016, os números indicam retração de 0,5%.


Assuntos desta notícia