Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Para dar continuidade à política de apoio aos produtores de trigo da Região Sul do país, a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) realizou, nesta quarta-feira, os dois primeiros leilões do ano de subvenção para escoamento do produto. As operações ocorreram por meio de Prêmio Equalizador Pago ao Produtor Rural (Pepro) e Prêmio para Escoamento de Produto (PEP).

No caso do Pepro (Aviso nº 004/17), foi comercializado um valor de prêmio para a remoção de 67,7 mil t de trigo, o que equivale a 22,02% do total ofertado, para 307,5 mil toneladas. Quanto ao PEP (Aviso nº 005/17), a quantidade de prêmio adquirida foi para a remoção de 3 mil t do produto, ou seja, 2,8% das 107,5 mil toneladas ofertadas.

MetaTrader 300×250

Para estas novas operações, considerando os preços de mercado, a Conab ajustou o valor máximo do prêmio de abertura para 0,208 (R$/kg) para os três estados do Sul. Nos leilões anteriores, ocorridos em dezembro de 2016, valor foi de 0,192 (R$/kg).

No caso do Pepro, a subvenção de 0,208 refere-se ao valor máximo que o governo federal pagará ao arrematante, produtor rural ou sua cooperativa que comprovar a venda e o escoamento do seu produto de acordo com o edital. Nas operação de PEP, a subvenção será concedida aos arrematantes que adquirirem o trigo pelo preço mínimo fixado pelo governo federal e escoarem o grão conforme estabelecido no edital.

As operações, iniciadas este mês, atendem a demanda do setor produtivo, para incentivar a equalização de preços do trigo produzido nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, uma vez que o produto vem sendo comercializado na região a preços abaixo do mínimo fixado pelo governo federal, de R$ 0,6442 o quilo da especialidade Pão e de 0,6747 o quilo para Melhorador.

Em três leilões de Pepro realizados em dezembro, foi ofertada subvenção para 592,5 mil toneladas de trigo e negociado prêmio para 397 mil t. Já nas três operações de PEP, foi ofertado apoio ao escoamento de 322,5 mil toneladas e negociado prêmio para 47,7 mil t.


Assuntos desta notícia