Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por Hugh Bronstein
BUENOS AIRES, 8 Jan (Reuters) – A seca que aflige o cinturão
de soja da Argentina deverá piorar esta semana, levando
agricultores a arriscarem um plantio mais tardio do que o
habitual, o que aumenta os riscos de geadas posteriormente,
disse um meteorologista e agricultor nesta segunda-feira.
Com cerca de 2,25 milhões de hectares ainda para serem
semeados no terceiro exportador mundial de soja e principal
fornecedor de farelo de soja, produtores argentinos estão
arriscando plantação em solos secos que podem ser vulneráveis
às geadas de maio.
"A precipitação deve melhorar entre 15 e 20 de janeiro. Mas
até lá não haverá chuva significativa", disse German
Heinzenknecht, especialista em clima na consultoria Applied
Climatology (CCA).
"Esta semana em particular vai ser difícil com uma
combinação de altas temperaturas e baixos volumes de chuva."
Na semana passada, a bolsa de Buenos Aires avaliou que a
seca na principal província produtora, Buenos Aires, aumenta o
risco de que parte dos 18,1 milhões de hectares previstos para a
soja nesta temporada fique sem plantio.
O plantio de soja na Argentina geralmente começa em meados
de outubro, avançando nos lotes tardios até a primeira semana de
janeiro.
"Em muitas regiões, a janela de semeadura teria que ser
fechada a essa altura, mas os produtores estão correndo riscos",
disse Pedro Vigneau, agricultor que administra 1.400 hectares em
Carlos Casares, no coração de Buenos Aires.
(Por Hugh Bronstein)
((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447745))
REUTERS TH RS


Assuntos desta notícia