Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

MELBOURNE, Austrália, 13 Fev (Reuters) – A agência de
classificação de risco Standard & Poor's elevou a nota de
crédito da mineradora global Rio Tinto pela
primeira vez desde 2011, após fortes resultados trimestrais da
companhia e avaliando que a empresa poderia facilmente financiar
uma grande aquisição.
A S&P afirmou que um dos principais fatores que levaram ao
aumento da nota de "A-" para "A" foi a acentuada redução da
dívida da Rio Tinto nos últimos quatro anos e seu "interesse em
mantê-la baixa", o que pode apoiar a empresa em qualquer futura
crise do setor.
"Alternativamente, a redução de dívida pode permitir à
companhia promover transações de fusão e aquisição
significativas sem sobrecarregar suas finanças", disse a S&P em
relatório.
A melhora na nota equipara a Rio Tinto à rival BHP Billiton
, que foi cortada para "A" em 2016 quando os
preços do minério de ferro, carvão e metais caíram.
A agência afirmou que é improvável reduzir a nota da Rio
Tinto nos próximos dois anos, acrescentando que a empresa não
ficará sob pressão a menos que o preço do minério de ferro caia
para 40 dólares a tonelada por um período prolongado.
A S&P vê a Rio Tinto manter nível de endividamento líquido
em 7 bilhões a 8 bilhões de dólares nos próximos dois anos, com
base em um forte fluxo de caixa se os preços do minério de ferro
se mantiver em média em 55 dólares pelo restante de 2018 e em 50
dólares em 2019.
(Por Sonali Paul)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447753))
REUTERS AAJ


Assuntos desta notícia

Join the Conversation