Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por José Roberto Gomes
SUMARÉ, São Paulo 14 Mar (Reuters) – A safra de cana 2018/19
no centro-sul do Brasil, que se inica no próximo mês, será
"certamente" menor ante a atual (2017/18), dados o
envelhecimento e o desenvolvimento não pleno das plantações,
disse nesta quarta-feira o sócio-diretor da consultoria
Canaplan, Luiz Carlos Corrêa Carvalho.
A temporada vigente deverá registrar processamento de 585
milhões de toneladas de matéria-prima na principal região
produtora do maior player global do setor sucroenergético.
Para Corrêa Carvalho, também presidente da Associação
Brasileira do Agronegócios (Abag), esse volume dificilmente será
superado ou ao menos repetido no próximo ciclo, em uma avaliação
que contrasta com a estabilidade prevista em uma recente
pesquisa da Reuters.
"O canavial está atrasado, ainda está se formando, por isso
a produtividade tem sido baixa para quem já começou a moer. E o
plantio foi pequeno, tem sido de 12 por cento, ante os 18 por
cento que consideramos ideais", explicou ele a jornalistas no
intervalo de evento em Sumaré (SP) para inauguração de uma
fábrica de fertilizantes.
Segundo ele, a renovação inadequada dos canaviais, reflexo
das dificuldades financeiras pelas quais ainda passa o setor,
tem levado a um envelhecimento contínuo das plantas, acarretando
em perda de produtividade.
Já o "atraso" é resultado de uma estiagem entre setembro e
outubro do ano passado, que retardou o desenvolvimento da cana
no campo, explicou Corrêa Carvalho, acrescentando que o quão
menor a safra será neste ano depnderá do desenrolar climático
nos próximos meses.
A Canaplan soltará sua primeira estimativa para o ciclo de
cana 2018/19 em abril. Corrêa Carvalho salientou que a safra
deverá ser fortemente alcooleira, dada a atratividade do etanol,
mais rentável, e os preços deprimidos do açúcar.
Mais cedo, a consultoria Datagro revisou seus números para a
próxima safra, dizendo que a moagem em 2018/19, estimada em 577
milhões de toneladas, será a menor em cinco anos.

(Edição de Roberto Samora)
(([email protected] 5511 5644 7751 Reuters
Messaging: [email protected]))

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia