Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

(Repete para subscritores adicionais)
Por Lisandra Paraguassu e Leonardo Goy
BRASÍLIA, 10 Out (Reuters) – O governo federal criou um
grupo de trabalho, liderado pela Advocacia Geral da União (AGU)
para buscar uma solução para a questão da operadora Oi, em
recuperação judicial, disseram à Reuters fontes que acompanham
de perto as discussões.
Segundo essas fontes, caberá ao grupo e à AGU liderar as
negociações com a Oi, inclusive referentes às dívidas da empresa
junto ao poder público.
Com dívidas pendentes de mais de 10 bilhões de reais,
formada principalmente por multas, a Oi tem a Agência Nacional
de Telecomunicações (Anatel) como uma das suas principais
credoras. A solução para essa parte da dívida é vista como
crucial para que haja avanços na recuperação da companhia.
A criação do grupo de trabalho foi definida nesta
segunda-feira, em reunião com a presença do presidente Michel
Temer, que já havia recebido na semana passada representantes do
Conselho de Administração da empresa.
Na semana passada, fontes que acompanham o processo disseram
que a Oi busca um pacote de ações que envolve a aprovação de
acordos com a Anatel para a conversão de dívidas em ações e um
enquadramento da Medida Provisória 780, que permite o
financiamento de dívidas junto a autarquias.
Uma dessas fontes disse à Reuters que a própria Anatel
estaria discutindo com o Ministério da Fazenda uma forma de usar
depósitos judiciais da Oi, de cerca de 1,5 bilhão de reais, como
forma de dar entrada a mecanismo previsto na MP.
Na quarta-feira termina o prazo para que a Oi protocole seu
plano na Justiça. A expectativa é de que o documento preveja uma
capitalização de 9 bilhões de reais na empresa, sendo que cerca
de 6 bilhões em dinheiro novo a ser desembolsado por acionistas
e credores e os 3 bilhões restantes, por meio de conversão de
dívidas em ações.

(( [email protected] ; 55 61 3426-7026; Reuters
Messaging: [email protected] ))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia