Clicky

MetaTrader 728×90

Por Kevin Yao e Fang Cheng
PEQUIM, 7 Mai (Reuters) – As reservas cambiais da China em
abril caíram mais que o esperado, para o menor nível em cinco
meses, diante da recuperação do dólar e com sinais crescentes de
que os reguladores chineses estão menos preocupados com a fuga
de capital.
As reservas caíram em 17,97 bilhões de dólares em abril,
para 3,125 trilhões de dólares –o menor volume desde novembro
de 2017, em comparação com um aumento de 8,34 bilhões de dólares
em março, mostraram dados do banco central chinês nesta
segunda-feira.
Economistas consultados pela Reuters projetavam que as
reservas cairiam em torno de 10 bilhões de dólares em abril,
para 3,133 trilhões de dólares, dada a expectativa de que o
dólar mais forte contra outras moedas deprima o valor das
reservas denominadas em dólares da China.
A queda nas moedas em relação ao dólar e a correção nos
preços dos ativos levaram a pequenas quedas nas reservas
cambiais em abril, disse a agência estatal de câmbio do país.
"A queda refletiu quase exclusivamente o efeito de
valorização de um dólar mais firme em abril", disse Andy Ji,
estrategista de câmbio do Commonwealth Bank of Australia. "Em
outras palavras, não há sinais de saída de capital na conjuntura
atual".
Mas Julian Evans-Pritchard, da Capital Economics, disse
acreditar que a conta corrente da China retornou a um superávit
saudável em abril após um déficit sazonal em março, implicando
em uma forte reversão nos fluxos de capital.
"Isso não é nada para se preocupar, no entanto. Essa
volatilidade nos fluxos líquidos internacionais não é incomum
nesta época do ano e as saídas líquidas parecem ter permanecido
bem dentro da zona de conforto dos reguladores", disse ele em
nota.
O índice do dólar , que o mede em relação a outras
moedas importantes, subiu 2 por cento no mês passado.
A fuga de capitais foi vista como um grande risco para a
China no início de 2017, mas uma combinação de controles de
capital mais rígidos e um dólar hesitante ajudou o iuan a
encenar uma forte reviravolta, reforçando a confiança na
economia chinesa.
No ano passado, as reservas da China subiram pela primeira
vez desde 2014 e seus fluxos internacionais de capital passaram
de saídas líquidas para basicamente estáveis.
As disputas comerciais entre a China e os Estados Unidos
podem prejudicar os exportadores de ambos os lados e pesar sobre
seu crescimento econômico, ao mesmo tempo em que aumentam a
volatilidade nos mercados financeiros globais.
Mas o regulador cambial da China disse em abril que qualquer
impacto potencial em seus fluxos de capitais internacionais
oriundos dos atritos comerciais sino-americanos pode ser
controlado.

(Por Kevin Yao e Fang Cheng)
((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447509))
REUTERS TH CMO

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

<^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^
Monitoring China's foreign reserves since 2010 http://tmsnrt.rs/2BJCdQ2
^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^^>


Assuntos desta notícia