Clicky

MetaTrader 728×90

NOVA YORK, 30 Nov (Reuters) – Os rendimentos dos Treasuries
subiam nesta quinta-feira, depois que dados dos Estados Unidos
mostraram avanço na inflação e queda nos pedidos de
auxílio-desemprego, reforçando as expectativas de alta dos juros
no próximo mês e mais alguns em 2018.
O rendimento dos títulos de 10 e de 30 anos atingiram as
máximas de duas semanas em meio ao apetite por risco saudável,
com a maioria dos mercados de ações globais operando em alta. A
alta se manteve após a divulgação dos dados.
Às 14:39 (horário de Brasília) os títulos de 30 anos
tinham rendimento de 2,8347 por cento, ante 2,817
por cento na véspera, mas já batendo na máxima de 2,844 por
cento na sessão.
Os títulos de 10 anos rendiam 2,3989 por cento,
sobre 2,376 por cento na sessão anterior. Ele atingiu a máxima
de duas semanas de 2,402 por cento na sessão.
A medida preferida de inflação do Federal Reserve, o núcleo
do PCE, subiu 0,2 por cento em outubro, repetindo a taxa do mês
anterior. O índice de preços que exclui alimentos e energia
subiu 1,4 por cento nos 12 meses até outubro, igualando a alta
de setembro. Os gastos dos consumidores dos EUA, no entanto,
desaceleraram em outubro.
O estrategista de juros da FTN Financial, Jim Vogel, disse
que o mercado estava focado na inflação e que não estava
realmente atento aos gastos do consumidor.
"Muitas pessoas mudaram suas previsões para quatro altas dos
juros no ano que vem, contra três. Mas as pessoas que estão
céticas sobre as quatro altas em 2018 e que viram os dados nesta
sessão podem estar pensando que essa possibilidade não é
totalmente impossível" adicionou ele.
Espera-se que o Fed suba os juros no próximo mês e a
previsão é de mais três aumentos em 2018.
Os pedidos iniciais de auxílio-desemprego caíram em 2 mil,
para 238 mil em números ajustados sazonalmente na semana
encerrada em 25 de novembro.
(Por Gertrude Chavez-Dreyfuss)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7509))
REUTERS TF PD


Assuntos desta notícia