Clicky

MetaTrader 728×90

Por Catherine Ngai e Aparajita Saxena
17 Jan (Reuters) – O Goldman Sachs Group Inc divulgou
na quarta-feira uma queda acentuada na receita com corretagem
que renovou as perguntas sobre sua capacidade de reviver um
moribundo gerador de lucro ou encontrar novos negócios para
substituí-lo, levando as ações a caírem 3 por cento.
O banco de Wall Street registrou seu primeiro prejuízo
trimestral em seis anos devido ao grande encargo tributário
extraordinário e amplamente antecipado. Embora o lucro ajustado
tenha superado as expectativas de analistas, o Goldman sofreu
mais que os rivais durante a desaceleração generalizada no
negócio de corretagem.
A baixa volatilidade tem reduzido a receita de corretagem em
Wall Street por anos, mas o Goldman sentiu mais o peso da queda
devido ao tipo de cliente que atende e também porque depende
mais desse tipo de receita do que outros bancos.
A unidade de negociação de títulos do Goldman registrou seu
pior trimestre desde 2008, com uma queda de receita de 50 por
cento. As quedas foram generalizadas entre moedas, produtos de
crédito, produtos de taxa de juros, commodities e hipotecas,
disse o Goldman.
A receita com transações de ações caiu 14 por cento, mesmo
com a disparada dos mercados acionários globais. Os clientes do
Goldman, principalmente investidores ativos, como hedge funds,
não negociaram muito porque a volatilidade estava perto das
mínimas históricas.
As ações do Goldman, o quinto maior banco dos EUA, chegaram
a cair 3,3 por cento durante a manhã, a 249,90 dólares. Às 15h06
(horário de Brasília), o papel recuava 2,08 por cento, a 253,07
dólares.
No geral, o banco registrou um prejuízo líquido no quarto
trimestre de 2,1 bilhões de dólares, ou 5,51 dólares por ação,
com um encargo extraordinário de 4,4 bilhões de dólares relativo
às mudanças no sistema tributário dos EUA.
Todos os outros bancos dos EUA tiveram que fazer grandes
ajustes extraordinários para se adequar ao novo código
tributário, mas as alíquotas menores de impostos para as
empresas devem ser uma benção para os lucros futuros do banco.
Excluindo essa cobrança e outros itens extraordinários, o
Goldman registrou lucro por ação de 5,68 dólares. Os analistas
esperavam 4,91 dólares por ação, de acordo com a estimativa da
Thomson Reuters I/B/E/S.
A receita caiu 4,1 por cento para 7,83 bilhões de dólares,
mas superou a estimativa média de 7,61 bilhões de dólares. As
despesas operacionais totais caíram 1 por cento para 4,73
bilhões de dólares.
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 56447505))
REUTERS RBS MPP


Assuntos desta notícia