Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

CARACAS/HOUSTON, 13 Nov (Reuters) – A produção de petróleo
da Venezuela recuou no mês passado para menos de 2 milhões de
barris por dia, o menor nível em quase três décadas, informou
nesta segunda-feira o grupo de produtores Opep.
A queda da produção não poderia chegar em pior momento, com
a economia em crise e o governo socialista lutando para pagar
sua dívida externa.
O governo abre negociações na segunda-feira com credores
para renegociar sua dívida e evitar uma situação que mergulharia
sua economia em problemas mais profundos.
Além disso, outros oito gerentes e funcionários da
petrolífera estatal PDVSA PDVSA.UL foram presos nos últimos
dias por alteração de números de produção, disse o chefe do
Ministério Público, Tarek Saab, a repórteres.
Em uma grande varredura de corrupção envolvendo o setor de
petróleo, cerca de duas dúzias de executivos de alto nível já
foram presos nas últimas semanas, deixando a PDVSA sem grande
parte dos seus funcionários de alto escalão.
Os últimos dados mensais da Organização dos Países
Exportadores de Petróleo (Opep) mostraram que a Venezuela
apresentou produção de 1,955 milhão de barris de petróleo por
dia (bpd) em outubro, contra 2,085 milhões em setembro.
O número foi ainda menor, com base em fontes secundárias em
vez do relatório do governo, a 1,863 milhão de bpd em outubro,
de acordo com a Opep.
A Venezuela é muito dependente do petróleo, que representa
mais de 95 por cento das suas receitas de exportação,
alimentando ambos os programas de previdência social e pagando
cerca de 60 bilhões de dólares em títulos em circulação.
A PDVSA é o motor financeiro do governo do presidente
Nicolas Maduro, mas sofreu com a queda do preço do petróleo,
problemas operacionais e corrupção interna.
(Por Andrew Cawthorne, Marianna Parraga e Alexandra Ulmer)
((Tradução Redação Rio de Janeiro, 5521 2223-7104))
REUTERS MN RS


Assuntos desta notícia

Join the Conversation