Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

LONDRES, 13 Nov (Reuters) – A primeira-ministra do Reino
Unido, Theresa May, disse nesta segunda-feira que o governo irá
manter seu compromisso de proteger a Europa após o Brexit e
acusou a Rússia de agressão militar e intromissão nas eleições.
A primeira-ministra disse que o Reino Unido irá continuar a
fornecer assistência a Estados que foram vítimas de agressão.
"O Reino Unido irá continuar incondicionalmente comprometido
em manter a segurança da Europa", disse May em discurso no
Guildhall, no distrito financeiro de Londres.
"A nova parceria econômica abrangente que nós buscamos será
sustentadora do nosso compromisso compartilhado para economias
abertas e sociedades livres em face àqueles que buscam
prejudicá-las."
O governo britânico está usando uma de suas cartas mais
fortes nas negociações do Brexit ao oferecer colocar seus bens
de defesa e segurança à disposição da União Europeia na
esperança de vencer concessões em negociações futuras e relações
econômicas.
O país possui orçamentos de defesa maiores do que de
qualquer outro Estado membro da UE e seus serviços diplomáticos
e de inteligência estão entre os maiores da Europa.
Seu governo também argumenta que é um dos principais
contribuintes da UE para diversas medidas de segurança, como
compartilhamento de dados e evidências, medidas de extradição e
para a agência de polícia da UE, Europol.
May acusou a Rússia nesta segunda-feira de fomentar
violência no leste da Ucrânia, de violar repetidamente o espaço
aéreo nacional de diversos países europeus e de montar uma
campanha de ataques cibernéticos.
Ela também acusou a Rússia de envolvimento em eleições e de
hackear o Ministério da Defesa dinamarquês e o Parlamento
alemão, além de culpar sua mídia estatal de plantar histórias
falsas e imagens alteradas em uma tentativa de enfraquecer
instituições ocidentais.
"Vamos tomar as medidas necessárias para combater a
atividade russa", disse ela.
(Reportagem de Andrew MacAskill)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS TR


Assuntos desta notícia

Join the Conversation