Clicky

mm bolsa 728

O déficit de conta corrente medida pelas operações líquidas entre os Estados Unidos e o resto do mundo em bens, serviços, rendimentos primários e secundário de renda aumentou para US$ 124,7 bilhões (preliminar) no primeiro trimestre de 2016, ante os US$ 113,4 bilhões (dado revisado) do quarto trimestre de 2015, de acordo o Departamento de Estatísticas Econômicas (BEA) do governo norte-americano e divulgados hoje.

O déficit aumentou para 2,7% da corrente de dólares do produto interno bruto (PIB) ante os 2,5% do quarto trimestre do ano passado.

300×250 4 reais

O aumento de US$ 11,3 bilhões refletiu uma redução de US$ 9,6 bilhões no excedente de rendimento primário para US$ 37,5 bilhões e um aumento de US$ 4,0 bilhões no déficit no rendimento médio, para US$ 40,3 bilhões.

Estas alterações foram parcialmente compensadas por uma redução de US$ 2,0 bilhões no déficit em bens e aumento US$ 186,4 bilhões no superávit em serviços de US$ 64,6 bilhões.

Ainda hoje, o Departamento anunciou o Índice de Preços ao Consumidor para todos os consumidores urbanos (CPI-U), que mostrou aumentou 0,2% em maio em base ajustada sazonalmente.

Ao longo dos últimos 12 meses, o índice de todos os itens subiu 1,0% antes do ajuste sazonal.

O índice de alimentos caiu 0,2%, em todos os seis principais índices do grupo de alimentos.

O índice de energia aumentou 1,2%, com o da gasolina subindo 2,3% e de óleo combustível e de gás natural também avançando.

Estes avanços compensaram o declínio em demais índices, incluindo carros usados e caminhões, comunicações, setor de mobiliário doméstico, tarifas aéreas  e veículos novos.


Assuntos desta notícia