Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 11 Jun (Reuters) – Os preços do etanol subiram
pela quinta semana consecutiva nas usinas de São Paulo, apesar
do período de colheita da cana-de-açúcar, impulsionados pela
forte demanda, reforçada nos últimos dias pela necessidade de
abastecimento de postos após a greve dos caminhoneiros, disse o
Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da
Esalq/USP, nesta segunda-feira.
O volume de etanol hidratado negociado na semana passada
subiu 76 por cento ante o período anterior e teve alta de 116
por cento ante o início da safra, segundo o Cepea.
O preço do hidratado, segundo o indicador do Cepea, fechou a
semana passada em 1,6966 reais por litro (na usina, sem
impostos), aumento de 0,58 por cento em comparação a semana
anterior.
Já o etanol anidro avançou para o nível mais alto da safra,
ficando cinco vezes maior que no início da temporada. O
Indicador em 1,855 reais por litro, avançando 1,87 por cento na
semana.
"Do lado das usinas, algumas seguiram organizando os
carregamentos que ficaram atrasados no período da greve",
informou o Cepea, em análise, acrescentando que, em São Paulo,
houve uma grande diferença dos preços negociados, devido à
logística e necessidade de venda.
Para o relatório completo do Cepea:
((Redação São Paulo 55 11 56447751))
REUTERS RS


Assuntos desta notícia

Join the Conversation