Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Em novembro de 2016, em comparação com outubro de 2016, os preços na produção industrial subiram 0,3% tanto na Zona do Euro (EA19) como na União Europeia (UE28), segundo estimativas do Eurostat, o Serviço de Estatística da União Europeia. Em outubro de 2016, os preços aumentaram 0,8% na E19 e 1,0% na UE28.

Em novembro de 2016, em comparação com novembro de 2015, os preços na produção industrial subiram 0,1% na Zona do Euro e 0,7% na UE28.

MetaTrader 300×250

O aumento setor industrial da Zona do Euro deve-se a aumentos de 0,7% no setor da energia, de 0,5% para os bens intermédios e de 0,1% para os bens de consumo não duráveis. Os preços permaneceram estáveis para bens de capital e caíram 0,1% para bens de consumo duráveis. Os preços no total da indústria, excluindo a energia, aumentaram 0,2%.

Na UE28, o aumento de 0,3% deve-se a aumentos de 0,4% para os bens intermédios e de 0,2% de bens de consumo não duradouros, enquanto os preços permaneceram estáveis para os bens de capital e bens de consumo duráveis. Os preços no total da indústria, excluindo energia, também aumentaram 0,3%.

Os aumentos mais elevados dos preços na produção industrial foram observados na Bélgica e na Irlanda (ambos + 1,4%), na Estônia (+ 1,2%) e Polônia (+ 1,1%), e as maiores reduções na Croácia (-1,3%), na Grécia e no Reino Unido (ambos -0,7%).

Os resultados são bons indicativos de que a política monetária expansionista executada pelo BCE tem afastado o risco, antes bastante constante, de baixa nos preços na Zona do Euro ao passo em que a atividade econômica ganha cada vez mais dinâmica por lá.


Assuntos desta notícia