Clicky

Chart Trading 728×90

SÃO PAULO, 10 Out (Reuters) – A produção de soja pelo Brasil
na safra 2017/18 deverá cair 3,5 por cento em relação à de
2016/17, mas a área tende a alcançar um novo recorde, na 12º
temporada consecutiva de aumento no plantio da oleaginosa,
projetou a Céleres, que revisou nesta terça-feira suas
estimativas para a cultura.
Conforme a consultoria, a área a ser semeada deverá
totalizar 34,7 milhões de hectares, aumento de 0,6 por cento
ante o último levantamento e de 2,5 por cento sobre o ciclo
anterior.
O número da Céleres fica em linha com a mais recente
pesquisa da Reuters com consultorias e instituições de mercado
sobre a safra 2017/18 e também dentro do intervalo projetado
nesta terça-feira pela Companhia Nacional de Abastecimento
(Conab).
"A semeadura segue limitada pela insuficiência de chuvas e
de umidade no solo na maior parte do Centro-Oeste. Muitos
produtores esperam maiores níveis de chuvas para começar ou dar
andamento às atividades", destacou a consultoria.
"No Sul do país o plantio também está atrasado, porém, as
chuvas presentes na última semana favoreceram o avanço dos
trabalhos a campo."
Em relação à produtividade, esta deve alcançar 3,16
toneladas por hectare, queda de 6 por cento ante 2016/17, quando
condições climáticas extremamente favoráveis beneficiaram as
lavouras, mas em linha com a média.
Com isso, a produção considerada pela Céleres para 2017/18 é
de 109,8 milhões de toneladas.

MILHO
A Céleres prevê que, em razão de preços "desanimadores", a
área plantada com milho na primeira safra, colhida no verão,
caia para 5,43 milhões de hectares, queda de 3 por cento em
relação à estimativa passada e de 15,3 por cento ante 2016/17.
Com base nos rendimentos históricos da safra de verão, a
Céleres disse ainda que a produtividade atingirá 5,18 toneladas
por hectare (queda 1,7 por cento).
Assim, a produção de milho primeira safra passa a ser
estimada pela Céleres em 28,1 milhões de toneladas em 2017/18,
recuo de 3 por cento ante o último acompanhamento e de quase 17
por cento frente à temporada passada.

Profitchart Pro 300×250

(Por José Roberto Gomes; Edição de Luciano Costa)
(([email protected]; 55 11 5644 7762; Reuters
Messaging: [email protected]))


Assuntos desta notícia

Join the Conversation