Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

NOVA YORK, 14 Mai (Reuters) – Os preços do petróleo subiram
nesta segunda-feira com o relatório da Opep apontando que o
superávit global foi virtualmente eliminado, enquanto o desconto
do produto dos Estados Unidos para a referência global Brent
ultrapassou os 7 dólares, maior diferença em cinco meses.
Os futuros do petróleo Brent ganharam 1,11 dólar,
fechando a 78,23 dólares por barril. Já os futuros do petróleo
dos EUA (WTI) subiram 0,26 dólar, terminando a 70,96
dólares o barril.
O desconto do WTI ante o Brent chegou a 7,28
dólares, o maior desde 12 de dezembro por um aumento na produção
norte-americana.
A produção dos EUA de petróleo de xisto deve atingir um
recorde de 7,18 milhões de barris por dia (bpd), disse a
Administração de Informação de Energia. L2N1SL1JE
"Você tem a ameaça de que um preço alto o suficiente
começará a ativar os 7.700 poços perfurados, mas não
concluídos…", disse Walter Zimmerman, analista técnico-chefe
da ICAP TA.
Surpreendentemente, o último relatório da Opep foi mais
altista.
"Esse mergulho absoluto na produção venezuelana… apenas
destaca o quão tênue é o mercado em termos de equilíbrio entre
oferta e demanda", disse John Kilduff, sócio da Again Capital
LLC.
Um excedente de oferta global de petróleo já foi
praticamente eliminado do mercado, segundo dados da Organização
dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), graças em parte a um
acordo para cortes de produção liderado pelo grupo e em vigor
desde janeiro de 2017, além da crescente demanda mundo
afora. urn:newsml:reuters.com:*:nL5N1SL3JE
Em relatório nesta segunda-feira, a Opep disse que os
estoques de petróleo em países desenvolvidos em março caíram
para 9 milhões de barris acima da média de cinco anos. Isso se
compara a 340 milhões de barris acima da média em janeiro de
2017.
(Por Ayenat Mersie; Reportagem adicional por Christopher
Johnson e Henning Gloystein)
((Tradução Redação São Paulo, +5511 5644 7721))
REUTERS IM RS


Assuntos desta notícia

Join the Conversation