Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

LONDRES, 13 Out (Reuters) – Os preços do petróleo avançavam
nesta sexta-feira, com os dados fortes das importações chinesas
e com a turbulências no Oriente Médio impulsionando as apostas
de alta em um mercado que já mostrou sinais de reequilíbrio após
anos de excesso de oferta.
O petróleo Brent subia 1,22 dólar, ou 2,17 por
cento, a 57,47 dólares por barril, às 8:13 (horário de
Brasília). O petróleo dos Estados Unidos avançava 1
dólar, ou 1,98 por cento, a 51,6 dólares por barril
O Brent acumulava alta de mais de 2 por cento na semana,
enquanto os contratos dos Estados Unidos tinham alta de 4 por
cento.
As importações chinesas de petróleo atingiram 9 milhões de
barris por dia (bpd) em setembro, segundo dados divulgados mais
cedo. As importações atingiram a média de 8,5 milhões de bpd
entre janeiro e setembro, consolidando a posição da China como o
maior importador de petróleo do mundo.
A agitação no Iraque e a possível ação dos EUA no acordo
nuclear do Irã também sustentavam os preços.
Nesta sexta-feira, a televisão local informou que dezenas de
milhares de combatentes curdos foram para Kirkuk, região
produtora de petróleo, para enfrentar possíveis "ameaças" das
forças iraquianas.
As tensões entre os dois têm crescido desde que os curdos do
Iraque apoiaram a independência em votação em 25 de setembro. Os
operadores temem que esses conflitos possam interromper as
exportações de petróleo da região.
(Por Libby George)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7509))
REUTERS TF PD


Assuntos desta notícia