Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

Por Jan Harvey e Sujata Rao
LONDRES, 15 Abr (Reuters) – Ouro e petróleo devem estender
seus ganhos na segunda-feira, embora modestamente, quando os
mercados abrirem pela primeira vez desde que as potências
ocidentais lançaram um ataque de mísseis contra a Síria, mas é
improvável que o mercado acionário sofra grandes perdas a menos
que o Ocidente volte a atacar ou a Rússia retalie.
"O fluxo de notícias é realmente melhor do que parecia
durante a semana passada, já que o ataque foi cirúrgico… Os
relatórios mostram que houve muito cuidado para não se atingir
alvos russos, o que é um bom sinal, e o mercado deve se animar
com isso", disse Salman Ahmed, estrategista-chefe de
investimentos da Lombard Odier, gestora de investimentos em
Londres.
O ouro se beneficiou nos últimos dias como um ativo seguro
em meio a uma disputa comercial entre os EUA e a China e ao
crescente conflito na Síria, que também elevou o petróleo acima
de 70 dólares por barril, devido a preocupações quanto a tensões
no Oriente Médio.
Apesar dos elevados riscos geopolíticos, o impacto nos
ativos considerados seguros tem sido de curta duração e modesto.
No sábado, ataques com mísseis americanos, franceses e
britânicos atingiram o centro do programa de armas químicas da
Síria em retaliação a um suspeito ataque com gás venenoso há uma
semana, embora o ataque pareça não deter o progresso do
presidente sírio Bashar al-Assad nos sete anos de guerra civil.
O ataque, denunciado por Damasco e seus aliados como um ato
ilegal de agressão, foi a maior intervenção dos países
ocidentais contra Assad e seu poderoso aliado, a Rússia.
Mas os três países afirmam que os ataques não tinham como
objetivo derrubar Assad ou intervir na guerra civil.
(Por Vidya Ranganathan, Sujata Rao, Jan Harvey e Dmitry
Zhdannikov; reportagem adicional de Jessica Resnick-Ault)
((Tradução Redação São Paulo, 5511 56447765))
REUTERS JRG


Assuntos desta notícia

Join the Conversation