Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

NOVA YORK, 12 Out (Reuters) – O excesso de oferta global de
petróleo que levou a uma derrocada nos preços foi em grande
parte absorvida, o que deve resultar em maiores preços para a
commodity, disse nesta quinta-feira o fundador da consultoria
Pira Energy e chefe de análise global de petróleo da S&P Global
Platts, Gary Ross.
O Brent pode ter uma nova máxima de curto prazo, talvez
acima de 60 dólares o barril ao final do ano, e subir para 70
dólares dentro dos próximos cinco anos, disse ele, ao falar a
jornalistas durante um seminário anual da Pira com clientes em
Nova York.
"Nós achamos que devemos ter uma nova máxima antes do final
do ano", disse Ross, adicionando que a ampla sobreoferta vista
no início do ano já se foi agora. "Nós não vamos mais ver o
petróleo a 30 dólares."
Os futuros do Brent, referência internacional para o
petróleo, eram negociados na casa dos 56 dólares nesta
quinta-feira.
Ross disse acreditar que há um risco de a Organização dos
Países Exportadores de Petróleo (Opep) e os países não membros,
que fecharam um acordo para cortar a oferta em 1,8 milhão de
barris por dia (bpd) até março do próximo ano, continuem a
reduzir a produção mesmo com uma redução significativa na
sobreoferta global.
A Agência Internacional de Energia disse nesta quinta-feira
que espera ver a oferta e a demanda globais em grande parte
equilibradas no próximo ano, mesmo com uma desaceleração da
demanda em 2018.
(Por Jessica Resnick-Ault)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7519))
REUTERS LC


Assuntos desta notícia