Clicky

MetaTrader 728×90

SÃO PAULO, 17 Mai (Reuters) – A Petrobras elevará
a partir sexta-feira os preços de gasolina e diesel nas
refinarias para novas máximas, e os produtos já acumulam quase
50 por cento de valorização desde julho do ano passado, quando a
empresa deu início à sistemática de reajustes diários.
A cotação da gasolina aumentará em 1,80 por cento, para
2,0407 reais por litros, enquanto a do diesel subirá 0,95 por
cento, a 2,3302 reais.
Com os reajustes, gasolina e diesel acumulam altas de 47,5
por cento e 48,8 por cento desde julho.
As elevações se seguem aos ganhos do petróleo no mercado
externo, reflexo do aperto na oferta, maior demanda e tensões no
Oriente Médio, após os Estados Unidos ameaçarem novas sanções
contra o Irã.
Nesta quinta-feira, o barril do petróleo Brent
operou acima de 80 dólares pela primeira vez desde 2014.
A política de combustíveis da Petrobras prevê que os preços
locais sigam oscilações internacionais do petróleo e outros
parâmetros, como o câmbio, permitindo à companhia manter alguma
paridade ante o exterior.
O dólar voltou a sucumbir à cena externa nesta quinta-feira
e firmou trajetória de alta, encostando no patamar de 3,70
reais, o maior em pouco mais de dois anos.
Mas essa política vem gerando críticas. O setor de revendas
de combustíveis do Brasil afirmou na quarta-feira que está
"perdendo fôlego financeiro" e pediu ao governo mudanças
tributárias para amenizar o prejuízo.
Em campanha publicitária, contudo, a Petrobras tem
ressaltado que seu preço da gasolina responde por cerca de um
terço da cotação final na bomba, com o restante sendo
basicamente resultado de impostos.

(Por José Roberto Gomes; Edição de Roberto Samora)
(([email protected]; 55 11 5644 7762; Reuters
Messaging: [email protected]))

MetaTrader 300×250

Assuntos desta notícia

Join the Conversation