Clicky

Pesquisa Focus exibe queda estimada para PIB 2017 e 2018

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

O dia está sendo positivo para os principais mercados de risco em todo o mundo. Bolsas da Ásia em alta, Europa no campo positivo e até acelerando um pouco nesse início de manhã e, índices futuros do mercado americano, em alta. No Brasil, certamente é um pouco mais complicado por conta do enorme estresse político, que volta a aflorar depois da volta do presidente Temer de viagem.

Há expectativa de que entre hoje e amanhã a PGR encaminhe denúncia sobre Temer. A aceitação e/ou rejeição pela câmara pode ser fatiada, o que alongaria mais uma decisão. Na sexta-feira, a Polícia Federal divulgou laudo sobre as fitas gravadas por Joesley concluindo que não houve edição, e isso reforça o conteúdo da denúncia da PGR. Adicionalmente, a semana parece crucial por conta de votação da Reforma Trabalhista pela CCJ (governo dessa vez não vai cochilar) e, como fator positivo, a possibilidade da meta de inflação ser reduzida, o que reforçaria o compromisso do governo. Além disso, a aprovação de Temer caiu ainda mais, segundo pesquisa Datafolha.

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

A FGV anunciou que a confiança do consumidor de junho caiu 1,9 pontos, para 82,3 pontos, muito pelas incertezas políticas. A pesquisa Focus semanal do Bacen trouxe inflação novamente em queda para 2017 e 2018, mas PIB em queda para os dois anos (respectivamente +0,39% e +2,10%). O dólar subindo final de 2017 para R$ 3,32. Na sequência dos mercados, ainda no Brasil, os DIs ainda com comportamento indefinido e viés de queda. O dólar mostrando queda nesse início de manhã de 0,13% para R$ 3,336 e a Bovespa seguindo exterior mais forte em alta do índice futuro de 0,67%.

No exterior, o Japão anunciou dados preliminares da ata reforçando que não existem pressões inflacionárias e políticas de flexibilização mantidas e a aprovação do primeiro ministro Shinzo Abe caindo por conta de corrupção. Na China, Xi Jinping, quer melhorar as estatísticas de algumas províncias.

Na Alemanha, o índice IFO de sentimento empresarial subiu para o maior patamar histórico de 115,1 pontos. No Reino Unido, o partido conservador de Theresa May conseguiu fechar acordo com o Unionista e vai conseguir formar governo. Na Itália, o governo destinou recursos para salvamento de bancos e os mercados comemoraram. Nos EUA, senadores republicanos relutam em aprovar o programa de saúde de Trump e já haveria 5 defecções.

Na sequência dos mercados no exterior, o petróleo WTI negociado em NY mostrava alta de 0,30%, com o barril cotado a US$ 43,14. O euro era transacionado em queda para US$ 1,119 e notes americanos de 10 anos com taxa de juros em queda para 2,14%. O ouro e a prata em queda na Comex e commodities agrícolas em alta na bolsa de Chicago.

Bom dia e bons negócios.

Alvaro Bandeira
Economista-Chefe Home Broker Modalmais
Fonte: https://www.modalmais.com.br/blog/falando-de-mercado


Assuntos desta notícia