Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

WASHINGTON, 9 Mar (Reuters) – O relatório de emprego que
mostrou forte criação de vaga nos Estados Unidos no mês passado,
enquanto as pressões salariais perderam força, poderia ajudar a
dissipar visões de que o Federal Reserve, banco central do país,
poderia elevar mais rapidamente os juros.
Por enquanto, os dados afastam preocupações de uma possível
aceleração na renda e a inflação que poderia resultar disso, e
apontam para uma economia que, cada vez mais, permite que as
pessoas possam encontrar emprego.
"Isso é consistente com a visão de que ainda há muitos
trabalhadores que estão fora da força de trabalho, mas
retornarão em resposta a um mercado de trabalho forte", escreveu
o economista-sênior do Centro de Pesquisa Econômica e Política,
Dean Baker.
Embora o relatório acrescente certeza do aumento esperado da
taxa de juros do Fed neste mês, também é provável que aumente a
visão de que o banco central pode manter um ritmo gradual de
altas nas taxas, para permitir que a melhora do mercado de
trabalho continue.
Também impulsionou as afirmações de que ações em impostos,
regulamentos e taxações da administração do presidente Donald
Trump estão surtindo efeito.
"Nós já estamos vendo isso funcionando e nós já estamos
vendo os trabalhadores obterem os benefícios disso", disse o
secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, à CNBC nesta sexta-feira.
A indústria adicionou 31 mil postos de trabalho, com 4 mil
novas posições na fabricação de metais primários mesmo antes de
Trump impor novas tarifas de aço e alumínio para beneficiar a
indústria. A construção abriu 61 mil postos de trabalho.
((Tradução Redação São Paulo, 5511 5644-7732))
REUTERS PD ID


Assuntos desta notícia