Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

ATLANTA, 8 Jan (Reuters) – O Federal Reserve, banco central
norte-americano, pode apenas precisar elevar as taxas de juros
duas vezes ou menos em 2018 devido à fraca pressão sobre os
preços e possível perda de confiança pública em sua capacidade
de atingir a meta de inflação de 2 por cento, disse o presidente
do Fed de Atlanta, Raphael Bostic, nesta segunda-feira.
Bostic disse que ainda concorda com a "remoção lenta" da
política monetária acomodatícia do banco central dos EUA em face
do crescimento econômico doméstico, que ele sente que pode
atingir 2,5 por cento este ano, bem como o contínuo baixo
desemprego.
"No entanto, eu advertiria que isso não significa
necessariamente três ou quatro movimentos por ano", disse Bostic
em declarações preparadas para um discurso no Rotary Club de
Atlanta, separando-se da expectativa mediana dos dirigentes do
Fed de três aumentos neste ano.
O banco central elevou os juros três vezes em 2017.
O fraco crescimento salarial e da inflação são dois motivos
a serem vigiados em aumentos futuros das taxas.
Bostic acrescentou que a estimada taxa de juros "neutra" que
poderia manter a inflação na meta e a tendência de crescimento
econômico poderia escorregar para "perto" de 2 por cento. Se
isso ocorrer, significa que o Fed só poderia elevar os juros
duas ou três vezes mais, do intervalo atual entre 1,25 por cento
e 1,50 por cento, antes que a política monetária não seja mais
"solta" e incentive a atividade econômica.
Mesmo que suba os juros, o Fed quer permanecer
"acomodatício", com taxas de juros abaixo da taxa neutra.

(Por Howard Schneider)
((Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7723))
REUTERS CV ID

MetaTrader 300×250

(([email protected]; 55 11 5644 7723; Reuters
Messaging: [email protected];))


Assuntos desta notícia