Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 970×250

Por Rania El Gamal e Maha El Dahan
MUSCAT, 21 Jan (Reuters) – O ministro da Energia da Arábia
Saudita instou as nações globais de produção de petróleo neste
domingo a ampliarem sua cooperação além de 2018, mas disse que
isso pode significar uma nova forma de acordo, em vez de
continuar os mesmos cortes de oferta que têm aumentado os preços
nos últimos meses.
Foi a primeira vez que a Arábia Saudita levantou
publicamente a possibilidade de uma nova forma de coordenação
entre produtores de petróleo após 2018. O acordo sobre cortes de
oferta deverá expirar em dezembro deste ano.
Falando com repórteres antes de uma reunião do comitê
ministerial conjunto que supervisiona a implementação dos
cortes, Khalid al-Falih disse que ampliar a cooperação
convenceria o mundo de que a coordenação entre os produtores
estava "aqui para ficar".
"Não devemos limitar nossos esforços até 2018 – precisamos
falar sobre uma estrutura de cooperação mais longa ", disse
Falih. "Eu estou falando sobre a extensão do regime que
iniciamos, que é a declaração de cooperação, além de 2018.
"Isso não significa necessariamente fixar barril por barril
para os mesmos limites ou cortes, ou metas de produção país por
país em que nos inscrevemos em 2016, mas assegurando as partes
interessadas, investidores, consumidores e a comunidade global
de que isso é algo que está aqui para ficar. E vamos trabalhar
juntos."
((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447764))
REUTERS PAL


Assuntos desta notícia