Clicky

Tesouro Direto Taxa Zero 728×90

BERLIM, 2 Mai (Reuters) – O ministro alemão da Economia,
Peter Altmaier, pediu aos países da União Europeia que cheguem a
uma posição comum para negociar com os Estados Unidos sobre
comércio, reconhecendo as diferenças com a França, depois que o
governo norte-americano prorrogou isenções temporárias para a UE
relativas às tarifas de aço e alumínio.
Embora o bloco europeu tenha requerido uma isenção
permanente das tarifas, argumentando que a prorrogação de um mês
está causando incerteza entre as empresas, há diferenças de
ênfase entre os Estados membros.
Altmaier disse à emissora alemã ARD nesta quarta-feira que a
UE enfrentou uma situação difícil que exigiu uma "solução justa
nas negociações entre europeus e norte-americanos".
Questionado se seria mais fácil encontrar uma posição comum
com a França ou formular uma oferta aos Estados Unidos, ele
disse: "Ambos são igualmente difíceis".
"A UE precisa concordar sobre o que está disposta a falar",
disse Altmaier.
A prioridade para a Alemanha, que é orientada para a
exportação, é conseguir um acordo para reduzir as tarifas em um
amplo espectro de produtos, especialmente na manufatura.
Em contrapartida, a França disse concordar que há excesso de
capacidade nos setores de aço e alumínio e que está pronta para
trabalhar com os EUA e outros parceiros para encontrar uma
solução para esses problemas.
O governo francês insiste, no entanto, que só pode discutir
isso se tiver garantias de que a UE será permanentemente
excluída dos aumentos tarifários unilaterais.

(Por Gernot Heller)
((Tradução Redação São Paulo; +55 11 56447509))
REUTERS TH CMO

Tesouro Direto Taxa Zero 300×250

Assuntos desta notícia